FIA divulga texto final do regulamento para ano que vem

Entidade restringe uso do DRS e asas flexíveis e elimina os testes durante a temporada. Confira as novidades

A FIA divulgou o texto final do regulamento de 2013, com ajustes na parte técnica e esportiva. As mudanças já haviam sido adiantadas em comunicado após a reunião do Conselho Mundial, semana passada, mas foram descritas com maior detalhe no documento. As mudanças são:

– As equipes não poderão mais alegar motivo de “força maior” quando um carro não retorna aos pits após a classificação. Quando isso acontecer, a FIA vai determinar a quantidade de combustível que o carro usaria para chegar ao pit lane e somar a isso a quantidade necessária para análise do material. Caso não seja suficiente, haverá punição.

– Como os pneus da Pirelli para 2013 serão mais pesados, foram revistas as regras de peso mínimo (aumento de 2kg, passando para 642kg incluindo o piloto) e de distribuição de peso (1kg foi adicionado na dianteira e outro na traseira, totalizando 292kg e 343kg, respectivamente).

– Os testes para determinar a deflexão das asas dianteiras serão mais duros. Recebendo a carga de 1,000N, a peça pode mexer em 10mm. Antes, era permitido até 20mm.

– As equipes poderão tampar os degraus, presentes nos projetos deste ano devido à preocupação com a segurança.

– Os testes para a região logo acima da cabeça do piloto e nas células de sobrevivência serão mais duros.

– O uso da DRS será restrito durante todo o final de semana à zona determinada para as corridas. Até hoje, o dispositivo tinha utilização livre nos treinos e na classificação.

– O número de testes foi restrito a três e não podem passar de quatro dias cada. Não haverá testes no meio da temporada, como neste ano e, caso as equipes queiram andar fora da Europa, terão de pedir permissão para a FIA.

– Durante os finais de semana, o primeiro dos dois toques de recolher (na quinta-feira) foi aumentado de seis para oito horas. As equipes agora podem quebrar esse horário por duas vezes ao longo da temporada – neste ano, eram permitidas quatro.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias