FIA não considera punir Raikkonen por acidente em Silverstone

Federação considera que piloto diminuiu velocidade na área de escape antes de retornar à pista

A Ferrari de Raikkonen ficou destruída após o impacto de 47g
Depois do acidente na primeira volta do GP da Inglaterra, no último domingo em Silverstone, alguns personagens do paddock da Fórmula 1 criticaram a pilotagem de Kimi Raikkonen. O finlandês saiu na área de escape, mas voltou acelerando. Quando pegou uma ondulação na grama, perdeu o controle do carro e bateu no guard-rail, gerando uma reação em cadeia que encerrou também a participação do brasileiro Felipe Massa na prova.

Niki Lauda, consultor da Mercedes, criticou o piloto da Ferrari. “Uma crítica que tenho é que Kimi cometeu um erro. Ele escapou, então por que volta com o pé embaixo e bate? Tomara que não tenha acontecido nada com ele, mas foi desnecessário”, afirmou o austríaco ao final da corrida.

De acordo com a revista “Autosport”, a FIA chegou a estudar o incidente, mas optou por nem considerar qualquer tipo de punição a Raikkonen. A telemetria teria mostrado que Raikkonen deixou a pista a 230 km/h e diminuiu um pouco a velocidade antes de retomar o traçado normal. A FIA também considerou que qualquer outro piloto teria agido de forma similar.

O impacto da Ferrari de Raikkonen com o guard-rail se deu a 160 km/h e com uma força de 47g.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Kimi Raikkonen
Tipo de artigo Últimas notícias