FIA: Não há necessidade de mais conversas com Ocon e Verstappen

compartilhar
comentários
FIA: Não há necessidade de mais conversas com Ocon e Verstappen
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
Co-autor: Edd Straw
14 de nov de 2018 14:15

Diretor de provas, Charlie Whiting não buscará mais conversas com pilotos sobre o confronto físico após GP do Brasil

Max Verstappen foi condenado a ter dois dias de "serviços públicos a critério da FIA" depois de empurrar Ocon após a corrida em reação à colisão que custou a vitória do piloto da Red Bull em Interlagos.

Ambos os pilotos foram convocados pelos comissários, que decidiram que Verstappen era culpado de fazer "contato físico deliberado" e não puniu Ocon, mesmo que ele retaliasse.

O diretor de corridas da FIA, Charlie Whiting, deixou claro que uma linha seria traçada sob o incidente.

Perguntado pelo Motorsport.com se ele pensou que uma conversa adicional fosse necessária, Whiting disse: "Já fizemos isso, acho que os comissários foram claros.”

"Vamos ser realistas, aconteceu várias vezes no passado: todos sabemos disso.”

"Em termos do incidente real, não parece tão sério, mas qualquer contato físico eu não acho que possa ser tolerado."

Whiting também minimizou a severidade dos comentários do chefe da Red Bull, Christian Horner, que disse à Sky Sports que Ocon teve a "sorte de ter tomado um empurrãozinho".

"Não é uma coisa boa de se ouvir, mas no calor do momento, e tendo perdido uma corrida que eles provavelmente teriam vencido, eu posso entender comentários como esse", disse Whiting.

Mais tarde, Horner deixou claro que a violência não poderia ser tolerada "de qualquer forma", mas reiterou que as pessoas deveriam entender que os pilotos estão emocionalmente carregados depois da corrida, especialmente em uma situação tão rara como ser tirado da liderança por um retardatário.

Ele também apontou que Verstappen e Ocon têm um relacionamento amargo que remonta a 2010.

"Há muita história entre esses dois pilotos que vem desde o kart", disse Horner. "O que não sabemos é que palavras foram ditas entre eles e como foi antagonizado.”

"Falamos sobre isso depois da corrida. Podemos entender as emoções no calor do momento.”

"Eu não tolero violência de forma alguma ou algo assim, mas é claro que há uma reação humana nesses caras que são pilotos de Fórmula 1."

O ex-piloto da Red Bull, Mark Webber, twittou que os comissários e a FIA estavam "matando as emoções" depois de punir Verstappen por causa do empurrão.

Horner disse que é importante que as pessoas reconheçam que "pilotos não são robôs e nem deveriam ser".

"Vemos em outros esportes que há brigas entre os jogadores e cabe ao árbitro intervir e gerenciar isso", disse Horner.

"Eu não acho que saiu do controle. Eu não sei quais palavras foram trocadas entre os dois.”

"Embora a violência de qualquer maneira, formato ou forma não deva ser tolerada, as emoções aumentam e, ocasionalmente, fervem."

Next article
Emerson Fittipaldi: Teremos uma F1 bem melhor em 2 ou 3 anos

Previous article

Emerson Fittipaldi: Teremos uma F1 bem melhor em 2 ou 3 anos

Next article

Brawn: Testes mostram que teremos mais corridas emocionantes em 2019

Brawn: Testes mostram que teremos mais corridas emocionantes em 2019
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Max Verstappen Shop Now , Esteban Ocon
Autor Scott Mitchell