FIA revela especificação de capacetes da F1 para 2019

compartilhar
comentários
FIA revela especificação de capacetes da F1 para 2019
Pablo Elizalde
Por: Pablo Elizalde
6 de jun de 2018 16:09

Novas unidades terão proteção reforçada e deverão ser utilizadas obrigatoriamente já a partir do ano que vem

A FIA revelou um novo padrão de capacete que será obrigatório na F1 a partir da temporada de 2019.

A mais nova especificação vai oferecer maior segurança de acordo com a entidade, já que inclui proteção balística avançada e uma maior absorção de energia.

Ele será obrigatório na F1 a partir de 2019 e em outras categorias pouco depois, disse a FIA, que trabalhou de perto com as fabricantes Stilo, Bell, Schuberth e Arai durante a fase de pesquisa. 

O topo da viseira ficou 10mm mais baixo para incorporar uma proteção balística incorporada que “alcança níveis de segurança sem precedentes contra impacto de detritos”, segundo o comunicado da FIA.

O casco usa materiais avançados para garantir resistência contra impacto e penetração.

“O topo dos atuais capacetes já é o mais seguro do mundo, mas o novo padrão irá levá-los a um nível além”, disse o diretor de segurança da FIA, Laurent Mekies. 

“É importante para toda nossa pesquisa de segurança que continuemos a melhorar, e é por isso que pedimos a todas as fabricantes que cumpram esse padrão mais difícil para nossas categorias.”

 

A especificação 8860-2018 determina que os capacetes devem resistir os seguintes testes:

Impacto: um impacto do capacete a 9,5 m/s. O pico de desaceleração da cabeça não deve passar de 275 G.

Impacto de baixa velocidade: um impacto a 6 m/s. O pico de desaceleração da cabeça não deve passar de 200 G.

Impacto lateral: impacto a 8,5 m/s. O pico de desaceleração não dve passar de 275 G.

Proteção balística avançada: Um projético de metal de 225g, atirado a 250 km/h. O pico de desaceleração não deve passar de 275 G.

Esmagamento: um bloco de 10 kg cai de uma altura de 5,1m, em testes laterais e longitudinais. A força transmitida não deve passar de 10 kN. 

Penetração do casco: uma peça de 4 kg cai no capacete a 7,7 m/s. 

Penetração da viseira: um rifle atira detritos de 1,2g na viseira. Os detritos não devem penetrar o interior do capacete. 

Revestimento da viseira: um teste para garantir que a coloração e a visão não sejam significativamente alteradas ou distorcidas. 

Sistema de retenção:  testes de rolagem e dinâmico para garantir a força da presilha do queixo e seus acessórios.

Impacto linear no queixo: impacto a 5,5 m/s. O pico de desaceleração não deve passar de 275 G.

Esmagamento no queixo: um martelo atinge a proteção do queixo e mede a habilidade de manter a cabeça protegida do impacto. 

FIA ultra protective Bell helmet
FIA ultra protective Bell helmet

Photo by: FIA

Próxima Fórmula 1 matéria
VÍDEO: Guia do circuito do Canadá

Previous article

VÍDEO: Guia do circuito do Canadá

Next article

Force India planeja introduzir nova asa dianteira

Force India planeja introduzir nova asa dianteira

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Pablo Elizalde
Tipo de matéria Últimas notícias