FIA se diz indiferente com críticas pesadas de Verstappen

compartilhar
comentários
FIA se diz indiferente com críticas pesadas de Verstappen
Por: Adam Cooper
5 de set de 2018 11:51

Diretor de prova da Fórmula 1 diz não querer levar adiante reclamação de holandês sobre comissários via rádio durante GP da Itália

O diretor de prova da F1, Charlie Whiting, disse que a raiva de Max Verstappen pela punição que recebeu durante o GP da Itália foi "absolutamente esperada".

Verstappen foi penalizado por um toque com Valtteri Bottas, com os comissários julgando que ele não havia deixado para o finlandês a largura de um carro.

Depois de saber da penalidade por sua equipe, Verstappen disse: “eu dei espaço a ele. Eles estão fazendo um ótimo trabalho matando a competição, honestamente. Besteira."

Whiting diz que dá aos pilotos o benefício da dúvida quando eles criticam suas decisões durante uma corrida.

"Eu ouvi isso de segunda mão", disse ele quando questionado pelo Motorsport.com sobre os comentários de Verstappen.

"Eu não acho que você pode tomar muito conhecimento dos comentários feitos no calor da batalha, mas tenho certeza que no briefing dos pilotos na próxima corrida nós conversaremos um pouco sobre isso. Como eu digo, no calor da batalha isso é absolutamente esperado."

Depois de ver os replays, Verstappen continua a não concordar com a punição.

"Eu assisti, é claro, e eu ainda não concordo", disse ele ao canal de TV holandês Ziggo. “Talvez eu pudesse ter dado a ele mais alguns milímetros, mas ele estava na linha branca”.

"Mas sim, podemos falar sobre isso por muito mais tempo, já foi decidido."

Perguntado se as regras deveriam ser alteradas, ele disse: “um comissário dá uma penalidade, outro não. Eu não acho que sejam as regras”.

Mais cedo na corrida, o engenheiro de Verstappen disse ao holandês que ele havia jogado seu único "coringa" fora, em referência a um incidente em que ele travou seu freio e cortou a primeira chicane quando estava sob pressão de Bottas.

Verstappen observou: “eu vi que ele estava bem atrás de mim, mas ele freou muito tarde. No último momento, quando eu estava prestes a entrar, eu estava pensando que ele poderia estar ao meu lado, então é por isso que eu travei e saí da pista”.

Whiting explicou que o incidente não teve influência na penalidade que foi dada no toque posterior.

"Estes incidentes não estão conectados", disse Whiting. “O 'coringa', como você disse, foi por cortar a chicane, não conseguindo ganhar uma posição, mas ficando na frente em virtude de cortar a chicane. É uma vantagem.”

“Nós falamos às equipes que normalmente damos ao piloto uma saída da pista grátis, a menos, é claro, digamos, que ele tenha contado a chicane da primeira vez e tenha ganhado cinco segundos e mantido isso, então nós não deixaremos que ele faça isso.”

“Mas aqui ele ficou na frente de Bottas. E você poderia, teoricamente, fazer isso a cada volta e dizer "eu não ganhei uma posição", mas você ficou na frente porque cortou a chicane.”

Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09 and Max Verstappen, Red Bull Racing RB14 battle

Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09 and Max Verstappen, Red Bull Racing RB14 battle

Photo by: Jerry Andre / Sutton Images

Próxima Fórmula 1 matéria
McLaren admite que Red Bull procurou Norris

Previous article

McLaren admite que Red Bull procurou Norris

Next article

Mercedes diz querer evitar ordens de equipe no futuro

Mercedes diz querer evitar ordens de equipe no futuro
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Max Verstappen Shop Now
Equipes Red Bull Racing Shop Now
Autor Adam Cooper
Tipo de matéria Últimas notícias