"Ficamos para trás", alerta desenhista chefe da Ferrari

Nikolas Tombazis afirmou que problemas com túnel do vento brecaram desenvolvimento do carro, mas time tenta reverter o quadro

Nikolas Tombazis, projetista da Ferrari

Devido a um problema já divulgado no túnel de vento particular da equipe, a Ferrari acabou ficando para trás no desenvolvimento do carro nesta reta final do campeonato de 2012. Esta é a opinião de Nikolas Tombazis, desenhista chefe do time italiano.

“Tenho sentimentos distintos sobre como foi o desenvolvimento do nosso carro durante o ano. Como um todo, podemos ficar satisfeitos, pois ainda estamos na luta pelo campeonato. Houve até um período em que o nosso desenvolvimento foi melhor do que o de nossas rivais, o que fez com que conseguíssemos reverter um início ruim. No entanto, nas últimas corridas, o nosso progresso não foi como o esperado. Vários componentes novos acabaram não funcionando como imaginávamos e ficamos para trás em relação aos nossos concorrentes. Isso não quer dizer que não houve melhora, mas não foi como o esperávamos”, analisou o projetista em entrevista ao site da equipe.

De acordo com Tombazis, o grande problema foi em relação ao túnel de vendo da equipe, que apresentou falhas. “Um elemento que retardou nosso progresso foi a dificuldade que encontramos na correlação entre os dados do túnel de vento e da pista", revelou o grego. “O túnel de vento só pode ser um modelo de como as coisas são, mas nunca é completamente real. Os dados que vimos no túnel de vento não corresponderam 100% aos dados que recebemos da pista. Tivemos algumas surpresas desagradáveis em relação a algumas atualizações que levamos às últimas provas e queremos entender o  que houve de errado”, afirmou Tombazis.

A equipe decidiu testar em outro túnel de vento, que não pertence à Ferrari, as atualizações para o GP da Índia. “E tivemos algumas respostas interessantes neste novo teste. Acredito que com isso conseguiremos recuperar o terreno perdido”, garantiu Tombazis, que não soube precisar a causa do problema no túnel da Scuderia. “Há muitas razões possíveis para que um túnel de vento apresente falhas. Pode ser devido a um problema de escala, já que o carro utilizado no túnel é menor que o real, ou pode vir da diferença entre o modo como o ar flui dentro do túnel, que não é igual ao ar livre. Tivemos problemas em algumas áreas, mas isto não significa que todo o trabalho feito no túnel foi inútil”, completou.

Agora, para recuperar o tempo perdido, a Ferrari vai tentar uma abordagem agressiva em relação ao desenvolvimento do carro. “Como ainda estamos na luta pelo campeonato, então temos de continuar com o desenvolvimento do carro, E estamos em desvantagem, tanto desempenho, quanto nos pontos, então temos que atacar e não nos defender. Por isso tivemos uma abordagem agressiva em relação ao desenvolvimento para as últimas quatro corridas, com atualizações para cada prova. Assim, esperamos voltar a vencer provas e trazer os títulos”, completou Tombazis.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias