Force India comemora consistência e espera outro bom resultado

Após pontuarem em Mônaco, Di Resta e Hulkenberg elogiam melhora do carro, mas destacam pista traiçoeira do Canadá

A Force India tem seu melhor início de campeonato

A Force India pode não ter brilhado tanto quanto suas companheiras de meio de pelotão Sauber e Williams, com a primeira chegando ao pódio e a segunda, a uma vitória na temporada. No entanto, Paul Di Resta e Nico Hulkeberg estão satisfeitos com a evolução e a consistência da equipe, que já tem a maior pontuação de sua história em inícios de campeonato.

“Acho que demonstramos que podemos continuar de onde paramos ano passado e lutar por pontos em todas as pistas. Os times ao nosso redor são todos fortes, mas mostramos que somos competitivos e podemos lutar com Lotus, Williams e Sauber”, afirmou Di Resta.

Sobre o GP do Canadá, o escocês lembrou que, devido à configuração diferente utilizada para lidar com as longas retas, é preciso usar os treinos livres para se acostumar a um carro mais nervoso.

“É uma pista incomum com longas retas e você precisa de boa velocidade máxima para ser competitivo.Vamos usar uma configuração de baixa pressão aerodinâmica semelhante ao de Monza, então o carro fica meio solto e sempre demora um pouco para acostumar.”

Seu companheiro, Hulkenberg, também alertou para o risco de cometer erros na traiçoeira pista canadense.

“É fácil cometer um erro porque você tem de usar as zebras e passar perto do muro para fazer uma boa volta. A maioria das provas foi imprevisível, mas acho que mostramos uma boa consistência até agora. Estivemos muito próximos de entrar para o Q3 na Espanha e em Mônaco e temos conseguido ir bem nas corridas – na verdade, parecemos ser mais fortes nas corridas do que na classificação.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Pilotos Paul di Resta , Nico Hulkenberg
Tipo de artigo Últimas notícias