Force India critica proposta de motor da F1 para 2021

Para diretor de operações do time indiano, possível padronização de unidades não será bom para o esporte

A proposta de um novo motor para a Fórmula 1 a partir de 2021 tem gerado polêmicas no paddock. A última equipe a se dizer contra a primeira resolução para a nova unidade é a Force India.

Diretor de operações do time, Otmar Szafnauer diz que o novo regulamento pode ser um tiro no pé da F1.

"Temos que garantir que o campeonato tenha diferentes aspectos de desempenho", afirmou.

"O que não podemos fazer é paralisar a unidade motriz até um ponto em que elas sejam todas iguais ou muito parecidas. Por que remover o desafio dos motores da F1? Não entendi.”

"Nós podemos gastar 100 milhões em um piloto por três anos, ou o que quer que seja. Por que gastaríamos 100 milhões em um piloto? O único motivo é porque você tem vantagem. Então, é uma categoria de pilotos.”

"E por que você gastaria dezenas de milhões, senão centenas de milhões, em um programa de aerodinâmica? Porque você ganha uma vantagem.”

"Então, por que paralisar o motor? Também deve ser uma categoria de motores. Você tem que ter o piloto, a aerodinâmica e o motor.”

"A equipe com o melhor pacote geral ganha. Se você remover o motor como um diferenciador, os outros dois se tornarão mais valiosos, e acho que isso é errado. Nós somos a F1."

Szafnauer acredita que ainda há espaço para um debate sobre as regras de 2021 nos próximos meses.

"Não é um fato consumado. Foi apenas a primeira discussão e uma apresentação. Penso que vamos receber mais comentários.”

"Eu acho que ainda há um ano inteiro antes de finalizarmos os regulamentos do motor, então vamos receber a contribuição de todos e ver onde vai terminar."

"Eu não sei qual será o preço. Isso é o que mais queremos: um preço mais baixo. Essa é a coisa mais importante para nós."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Equipes Force India
Tipo de artigo Últimas notícias