Force India não espera ter problemas resolvidos em Barcelona

Equipe declarou que ainda está trabalhando para fazer seu pacote funcionar, pois não acredita que atualizações que levará ao GP da Espanha não resolverão os problemas do VJM11

Force India teve um início difícil da temporada de 2018 da Fórmula 1, no entanto, uma corrida que misturou sorte e gestão de Sergio Pérez lhes permitiu conquistar um pódio no GP do Azerbaijão. No entanto, Bob Fernley admitiu que o design incomum de alta velocidade da pista e as circunstâncias da corrida tiveram um papel importante.

O diretor da Force India acredita que a equipe ainda precisa demonstrar que resolveu por completo os problemas de correlação entre o túnel de vento e a pista que os afetaram durante as primeiras corridas da temporada.

"Acredito que temos que manter os pés no chão porque ainda temos um pequeno caminho a percorrer", disse Fernley ao Motorsport.com. "Ainda não estamos onde deveríamos. Não abordamos todos os problemas de correlação que tivemos em Melbourne, mas estamos a caminho de fazê-lo".

"Eu acho que nós provavelmente deveríamos ter marcado pontos no Bahrein e Xangai, mas tivemos acidentes nas primeiras voltas. Em Baku teve um bônus fantástico para compensar estes problemas. Em Barcelona ainda teremos inconvenientes e não vai ser fácil".

O diretor de operações da equipe, Otmar Szafnauer, concordou que o valor do pacote de Barcelona ainda estava por ser determinado, e admitiu que leva tempo para uma equipe do tamanho da Force India obtenha melhorias no carro.

"Eu não sei quanto do problema vamos resolver com o que virá em Barcelona", disse Szafnauer ao Motorsport.com. "Porque há um atraso entre encontrar um problema e obter o material para colocá-lo no carro, apesar disso, deverá ser positivo para nós".

A Szafnauer reconheceu que a pista nem sempre respalda os resultados obtidos em túnel de vento.

"Você sempre traz atualizações que, em teoria, lhe deram resultados positivos no túnel de vento e no CFD e que apontaram para algo melhor do que agora, mas às vezes isso não é real".

"Então você tem que colocá-los no carro, ver se ele se correlaciona, se não, você tem que entender porque. Às vezes não funciona porque você ainda não otimizou o carro na pista. Você tem que gastar tempo com essas peças, simplesmente as otimizando. Às vezes não se correlaciona, o túnel diz que você deve ter certas melhorias e a realidade não é assim, então você deve descobrir o porquê".

"Lembro que um ano a Mercedes disse que eles pararam de desenvolver seu carro com seis corridas restantes, e apesar disso ficou mais e mais rápido, porque eles tinham uma plataforma estável que eles entendiam e poderiam trabalhar para tornar a plataforma mais rápida. Se você mudar as coisas o tempo todo, também não será bom, porque mistura sua compreensão".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Espanha
Pista Circuit de Barcelona-Catalunya
Equipes Force India
Tipo de artigo Últimas notícias