Force India não tem ritmo para entrar no Q3, diz Pérez

Piloto da Force India acredita que o VJM11 não está em posição de lutar para entrar no grupo dos dez mais rápidos

Sergio Pérez foi oitavo e o 12º nos dois treinos livres do GP de Mônaco. Com esses resultados e depois de uma primeira análise dos dados da Force India, o piloto mexicano acredita que alcançar o Q3 no sábado não dependerá apenas dele.

"Colocar tudo junto em uma volta no sábado pode fazer uma diferença importante, mas também há uma grande probabilidade de que um piloto falhe. Não temos ritmo para estaremos no Q3 com este carro", disse no final das treinos livres de quinta-feira em Mônaco.

"Acho que esperávamos um pouco mais, apesar de termos vindo de Barcelona, que é comparável a Mônaco, e não fomos competitivos. Estamos perto, mas no sábado precisamos de um dia perfeito que possa fazer a diferença."

"De estar em uma posição ruim para uma boa, temos que ser perfeitos, melhorar o máximo possível daqui para sábado e ser absolutamente perfeitos, senão não vejo como podemos entrar no Q3. Também dependemos da falha de outros pilotos".

Perez destacou que a falta de tração está afetando o desenvolvimento do VJM11 e sua competitividade em Mônaco e vê seus rivais do grupo intermediário como os favoritos, acima deles.

"McLaren, Renault (são fortes). Me surpreende que os Haas tiveram um dia ruim, eu esperava que eles fossem os líderes do grupo do meio, mas veremos no sábado. A Toro Rosso também será competitiva", concluiu o mexicano.

Confira o guia do circuito de Mônaco

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Mônaco
Sub-evento Quinta- feira - Treino Livre 2
Pista Monte Carlo circuito de rua
Pilotos Sergio Perez
Equipes Force India
Tipo de artigo Reactions