Force India reclama do primeiro safety e da punição de Hulkenberg

Para o chefe de equipe Robert Fernley, bandeiras amarelas poderiam resolver o problema de sujeira e detrito na pista

A corrida da Force India no Grande Prêmio do Brasil foi uma das melhores de sua história, todavia, algumas intempéries aconteceram que não agradaram muito a direção do time, como o próprio chefe de equipe Robert Fernley comentou.

Segundo o dirigente, a primeira intervenção de safety car foi injusta e imprópria. No momento, após 22 voltas de prova, Hulkenberg e Button lideravam com uma margem de 48 segundos para o resto do pelotão.

"Tínhamos um grande carro hoje e um ritmo para vencer, mas não foi isso que aconteceu. Eu queria entender o porquê do primeiro safety car, pois acredito que bandeiras amarelas nos locais resolveriam", falou Fernley.

"Também fiquei surpreso com o drive-through de Nico. Acho que o certo seria ter sido investigado depois da corrida, pois haviam três carros envolvidos", completou se referindo a tentativa de ultrapassagem de Hulkenberg em Hamilton pela liderança da prova, onde o piloto da Force India escorregou e acertou o piloto da McLaren.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Pilotos Nico Hulkenberg
Tipo de artigo Últimas notícias