Force India vai investigar problema em asa dianteira

Force India entra nas férias de verão com mais uma situação para solucionar após Nico Hülkenberg perder a asa dianteira no GP da Hungria

A Force India tem com o que se preocupar nestas férias de verão da Fórmula 1 após os problemas inusitados no GP da Hungria. Além da falha na suspensão do carro de Sergio Pérez nos treinos livres de sexta-feira, Nico Hülkenberg perdeu a asa dianteira no final da reta dos boxes de Hungaroring durante a prova.

No caso do mexicano, a equipe atribuiu o problema ao uso excessivo das zebras, a princípio. Com o alemão, o que mais surpreendeu é que a asa dianteira, embora com a mesma especificação que foi utilizada em Silverstone sem problemas, era uma peça nova e, portanto, com baixa quilometragem.

A tarefa de corrigir os problemas e criar novas peças acaba sendo, no entanto, dificultada pelo fechamento obrigatório das fábricas das equipes durante as duas primeiras semanas da pausa de verão.

"Nós estamos olhando para os problemas e estou confiante de que encontraremos as soluções. Como a confiabilidade é um dos nossos pontos fortes, creio que conseguiremos fazer isso rapidamente", disse ao Motorsport.com o diretor executivo do time indiano, Otmar Szafnauer.

"Os problemas podem ter algum tipo de relação ou as coisas podem ter mudado aqui. Corremos com essa especificação de asa dianteira em Silverstone, mas tivemos novas peças em Hungaroring. Deve ser algo especificamente ligado a este circuito”, ponderou.

Corrida de Pérez estragada por incidente com Maldonado

Pérez, que enfrentara problemas com a suspensão na sexta-feira, não terminou a prova em função de um toque de Pastor Maldonado que gerou consequências no equilíbrio (e no ritmo) do carro, obrigando o mexicano a trocar a asa dianteira, por precaução.

"Sergio vinha fazendo uma grande corrida até tentar ultrapassar Maldonado, que não deu espaço. Quando ele saiu da pista, o assoalho ficou significativamente avariado, o que prejudicou a aerodinâmica. Então nós acabamos substituindo a asa dianteira por precaução, o que gerou um pit stop mais longo. Pouco depois, ele começou a enfrentar desgaste elevado dos freios e decidimos que era perigoso mantê-lo na pista, por isso pedimos que ele se retirasse da prova”, contou.

Szafnauer disse ainda que o problema na asa dianteira tirou uma boa chance de pódio das mãos de Hülkenberg. Entretanto, o dirigente crê que a Force India apresentará boa performance na próxima etapa do campeonato, em Spa-Francorchamps.

"Acabou sendo frustrante, pois o ritmo do carro era bom. Estávamos à frente de Kvyat antes do problema – e a Red Bull estava muito forte nesta pista. Para nós, termos sido capazes de brigar com eles é um indicador positivo para o futuro. Estou otimista para Spa, pois acredito que nosso carro deve se adaptar bem ao circuito”, encerrou.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Pista Hungaroring
Pilotos Nico Hulkenberg , Sergio Perez
Equipes Force India
Tipo de artigo Últimas notícias