Fórmula 1 confirma retorno à França em 2018

Campeonato mundial voltará a competir no circuito de Paul Ricard pela primeira vez desde 1990

Uma das corridas mais tradicionais da Fórmula 1, o GP da França, retornará ao calendário do mundial a partir de 2018. O anúncio foi feito nesta segunda-feira em uma conferência de imprensa no Automobile Club de France, em Paris.

O local da corrida vai ser o circuito de Paul Ricard, que não é utilizado pela F1 desde o ano de 1990. De 1991 a 2008 – último ano de realização da corrida – o GP da França foi disputado no autódromo de Magny-Cours.

Paul Ricard sediou 14 provas da F1 entre 1971 e 1990.

Eric Boullier, diretor da McLaren, e o CEO da Renault F1, Cyril Abiteboul, estiveram presentes na coletiva. Ambos foram os principais responsáveis dentro da F1 para a volta da corrida da França.

Retorno é "uma enorme vitória"

Falando à imprensa, Christian Estrosi - o chefe da região onde a corrida acontecerá - disse que está muito feliz que a França tenha sua corrida de volta.

"Hoje posso anunciar com clareza e firmeza o retorno do GP da França no verão de 2018 no circuito de Paul Ricard", disse.

"Estamos orgulhosos deste grande retorno depois de dez anos. Em 2018, serão dez anos desde que o GP deixou o país. Este retorno é uma vitória enorme para os homens que trabalharam para este sucesso. Para o nosso país foi verdadeiramente assustador perder o GP.”

"Desde então, houve vários esforços. Quero prestar homenagem ao ex-primeiro-ministro François Fillon e ao presidente da FFSA, Nicolas Deschaux, e a muitos outros que trabalharam arduamente para o regresso da corrida."

Estrosi disse que também queria dedicar o retorno do evento à memória do falecido Jules Bianchi.

"Meu pensamento está no nosso piloto de Nice, Jules Bianchi, que faleceu. Quero dedicar a ele este regresso", disse. "Os meus pensamentos estão com a sua família, com seu pai.”

"Eu também quero pensar em outros que eu não conheço, mas que contribuíram para o sucesso do automobilismo francês, como Jean Behra, que continua a ser para nós uma grande figura do automobilismo.”

Stephane Clair, gerente geral do circuito Paul Ricard, disse que grandes esforços foram feitos para superar potenciais problemas como o acesso e o trânsito.

"Nós sempre fomos otimistas, porque a pista está de acordo com os padrões atuais da F1", disse ele.

"Conversamos com especialistas sobre questões técnicas e custos para acabar com certos problemas, como as alegadas dificuldades de acesso.”

"Para o Bol D'Or em 2015 o plano de trânsito funcionou e isso nos permitiu acomodar 70 mil espectadores. Este plano evoluirá ainda mais para o GP da França em 2018."

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias