Fórmula 1 define regras de Safety Car virtual para 2015

Novidade visa assegurar que os pilotos diminuirão a velocidade mesmo sem carro de segurança na pista

A Federação Internacional de Automobilismo divulgou os detalhes da introdução do Safety Car virtual a partir da próxima temporada da Fórmula 1. A novidade visa dar mais segurança a pilotos e comissários ao aumentar o controle sob a velocidade dos carros em regime de bandeira amarela.

[publicidade] O artigo 41 do regulamento prevê que o Safety Car virtual seja acionado quando "as bandeiras amarelas duplas forem necessárias em algum setor da pista e competidores ou fiscais estiverem em perigo, mas as circunstâncias não implicarem o uso do Safety Car real". As bandeiras amarelas duplas são utilizadas em casos intermediários entre as situações de bandeira amarela comum e a entrada do carro de segurança.

Os fiscais serão avisados de que o SC virtual foi acionado por meio das inicias VSC mostrada nas placas eletrônicas. Então, os pilotos só poderão entrar nos boxes para a troca de pneus (ou seja, não podem pagar punições) e terão de respeitar uma velocidade imposta pela FIA em cada setor da pista. Quem não respeitar, poderá ser penalizado.

O sistema foi adotado depois do acidente de Jules Bianchi no GP do Japão de 2014. O francês, que segue internado em estado grave três meses após a batida, atingiu um trator que fazia a remoção de outro carro em uma área com bandeira amarela dupla acionada. Segundo os laudos, o piloto não reduziu suficientemente a velocidade no trecho e acabou aquaplanando na chuva.
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias