"Fórmula 1 é muito mais divertido que GP2", diz Nasr após treino

Piloto reserva da Williams terminou sessão em 13º em jornada dupla após andar na categoria de acesso

O brasileiro Felipe Nasr viveu uma jornada dupla nesta sexta-feira no Bahrein. Piloto da Carlin na GP2, categoria na qual faz sua terceira temporada, e reserva na Williams, o brasiliense entrou na pista às 6h da manhã pelo horário brasileiro para o treino livre da fórmula de acesso e, duas horas depois, estava novamente no carro, substituindo Vatteri Bottas. Por contrato, o piloto participa de cinco sessões de treinos livres durante o ano.

“Tenho de dizer que foi divertido. É muito diferente para mim. Saí de um carro de GP2 e entrei direto em um de Fórmula 1, então o dia foi muito corrido e tive de entrar em um carro pensando completamente diferente do que pensava no outro, o que foi um mega exercício para mim”, disse Nasr ao TotalRace.

A experiência também serviu para que o brasileiro pudesse comparar diretamente as duas categorias. Com o novo regulamento da Fórmula 1 com restrições aerodinâmicas e uma complicada unidade de potência com a qual as equipes ainda não aprenderam totalmente a trabalhar, os tempos estão mais próximos, mas Nasr sentiu a diferença dos carros.

“A diferença diminuiu muito, mas os carros de GP2 andam com tanque mais vazio. Na GP2 você também não pode atacar o tempo todo, só tem uma volta boa com o pneu, como na Fórmula 1. Mas não tem comparação. Fórmula 1 é muito mais divertido.”

Foi a segunda vez que Nasr andou com a Williams, depois dos testes de pré-temporada no mesmo circuito do Bahrein. E o piloto acredita que o carro tenha evoluído, ainda que tenha tido pouco tempo de pista: fez o 13º melhor tempo após 12 voltas.

“Quanto mais você puder se virar nesse pouco tempo, melhor. Mas fico cada vez fico mais acostumado. Fizemos alguns pit stops, algumas largadas, e isso vai ficando natural. Ao mesmo tempo, não é suficiente, considerando que quando eu testei aqui dei quase 100 voltas em um dia”, lembrou o brasileiro.

“Foi ótimo. Acostumei-me em poucas voltas, apesar de não ter andado muito. Ninguém andou muito hoje porque a pista estava bem mais lenta do que quando a gente treinou aqui e a equipe preferiu economizar um pouco o equipamento e esperar a pista evoluir”.

Sobre o treino da GP2, no qual não foi muito bem – foi o 16º – Nasr revelou dificuldades com os freios.  “Tivemos um problema no freio, acho que não só eu, porque tivemos um fornecedor novo para esta corrida. Não estava guiando do jeito que eu gosto e não mostrei o potencial. Mas acho que é simples de resolver.”
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias