Fórmula 1 quer manter GP da Espanha em Barcelona

CEO do Grupo F1 deixou claro que, embora tenham de sentar para negociar com os responsáveis pelo Circuito da Catalunha, categoria tem interesse em manter GP da Espanha no calendário

O Circuito de Barcelona-Catalunha está no calendário da Fórmula 1 desde 1991 e não fora do calendário desde então. No entanto, o contrato atual com a categoria termina em 2019, com as negociações para sua renovação começando nos próximos meses.

A situação política na Catalunha e a falta de um acordo para formar o governo estão atrasando o acordo necessário entre as agências e o circuito para ajudar na promoção e organização da corrida.

"Organizamos uma das melhores corridas da temporada, em uma cidade e um país que tem a gasolina em suas veias. Eu acredito que a Liberty Media é consciente disso e que vamos trabalhar nos próximos meses para fechar um acordo de longo prazo, enquanto eles continuam a entender Barcelona como um dos circuitos necessários para o campeonato", disse Joan Fontseré, diretor do circuito na apresentação do GP da Espanha de 2018.

"Agradecemos profundamente a relação com Barcelona e com a Espanha. É um país com uma história rica no esporte. É bonito ter Fernando [Alonso] em sexto e Carlos [Sainz] no top 10. É um país que tem uma história muito importante. Nós valorizamos os fãs daqui e é nosso objetivo continuar com a corrida na Espanha", acrescentou, por outro lado, Chase Carey, CEO do Grupo F1.

Carey deixou claro que eles vão tentar chegar a um acordo favorável para ambas as partes: "Temos que descobrir nos próximos meses como chegamos a um acordo que trabalha para nós. Mas nós apreciamos muito a relação com a Espanha e com os fãs espanhóis".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Espanha
Pista Circuit de Barcelona-Catalunya
Tipo de artigo Últimas notícias