GALERIA: relembre a carreira de Massa, aniversariante do dia

compartilhar
comentários
GALERIA: relembre a carreira de Massa, aniversariante do dia
25 de abr de 2018 14:12

Piloto brasileiro, que completa 37 anos nesta quarta-feira, foi vice-campeão de 2008 e conquistou 11 vitórias em suas 15 temporadas na categoria

Galeria
Lista

Felipe Massa, 37 anos

Felipe Massa, 37 anos
1/23

Foto de: Art Fleischmann

Nesta quarta-feira, Felipe Massa, vice-campeão da F1 em 2008 e último piloto brasileiro a competir na categoria, completa 37 anos. Relembre alguns dos momentos importantes de sua carreira.

O início no Brasil

O início no Brasil
2/23

Foto de: Sauber Petronas

Massa começou a correr de kart em 1989 e competiu no Brasil até 1999, quando foi campeão nacional de F-Chevrolet. O passo seguinte, naturalmente foi a Europa.

2001: no radar da F1

2001: no radar da F1
3/23

Foto de: LAT Images

Massa se destacou ao chegar no Velho Continente, com títulos na F-Renault (2000) e F3000 Europeia (2001). Isso, obviamente, o colocou nos radares da F1.

2001: o primeiro teste

2001: o primeiro teste
4/23

Foto de: LAT Images

Em setembro, Massa fez seu primeiro teste na F1, em Mugello, e causou boa impressão. Já debaixo das asas da Ferrari, o jovem piloto conseguiu garantir uma vaga de titular na Sauber para o ano seguinte.

2002: a chegada à F1

2002: a chegada à F1
5/23

Foto de: Sergio Sanderson

Massa teve alguns desempenhos de destaque e fechou o campeonato em 13º, com quatro pontos. Porém, a inconstância cobrou seu preço, e o brasileiro perdeu sua vaga na Sauber.

2003: ano de estágio na Ferrari

2003: ano de estágio na Ferrari
6/23

Foto de: Ferrari Media Center

Massa, então, passou o ano de 2003 testando o carro da Ferrari e trabalhando de perto com Michael Schumacher e Rubens Barrichello. Mesmo sem competir, foi uma temporada de aprendizado para o ainda jovem piloto.

2004: o retorno à Sauber

2004: o retorno à Sauber
7/23

Foto de: Bridgestone Corporation

Mais maduro, Massa voltou ao grid pela Sauber em 2004. Apesar de ter sido derrotado por Giancarlo Fisichella, o brasileiro cresceu com o passar da temporada, especialmente com as segundas filas obtidas na China e no Brasil.

2005: o último degrau antes do topo

2005: o último degrau antes do topo
8/23

Foto de: Sauber Petronas

Massa foi mais sólido em 2005: derrotou Jacques Villeneuve no duelo interno e bateu na trave do pódio com um quarto lugar no Canadá. Com a saída de Barrichello da Ferrari, abriu-se a vaga desejada para se juntar à Ferrari no ano seguinte.

2006: a primeira vitória

2006: a primeira vitória
9/23

Foto de: Sutton Motorsport Images

Massa competiu ao lado de Schumacher e deixou boa impressão: esteve com consistência no pódio e fechou o ano em terceiro, atrás apenas do alemão e de Fernando Alonso, que disputaram o título. Os destaques ficaram nos GPs da Turquia e do Brasil, suas primeiras vitórias.

2007: a oportunidade que escapou

2007: a oportunidade que escapou
10/23

Foto de: Sutton Motorsport Images

Sem Schumacher, Massa ganhou espaço e se colocou no páreo da disputa pelo título no começo do ano. Porém, Kimi Raikkonen cresceu com o passar do ano, o que deu ao finlandês seu primeiro título na F1.

2008: bateu na trave

2008: bateu na trave
11/23

Foto de: Andrew Ferraro / LAT Images

Em 2008, Massa fez sua campanha mais forte, com seis vitórias e ocupando a posição de real protagonista. Mas, como todos sabem, o título escapou das mãos por pouco: ele ficou apenas 1 ponto atrás de Lewis Hamilton, o campeão.

2009: boa fase interrompida

2009: boa fase interrompida
12/23

Foto de: Steve Etherington / LAT Images

A Ferrari não veio tão forte em 2009, mas Massa ainda continuava com boas atuações. Contudo, sua fase de destaque foi interrompida com o acidente da Hungria, que o deixou de fora da segunda metade da temporada.

2010: a nova realidade

2010: a nova realidade
13/23

Foto de: Charles Coates / LAT Images

Quando voltou à ativa, Massa encontrou uma situação diferente na Ferrari, desta vez com Alonso como parceiro. O brasileiro teve dificuldades dentro e fora da pista, e seu ano ficou marcado pelos fatídicos acontecimentos do GP da Alemanha, quando cedeu a liderança para o espanhol.

2011: ano sem pódios

2011: ano sem pódios
14/23

Foto de: Andrew Hone / LAT Images

Mais uma vez a Ferrari não se acertou, e Massa teve dificuldades a mais do seu lado da garagem. O piloto foi bastante apagado ao longo da temporada e teve sua primeira campanha na Ferrari sem sequer obter um pódio.

2012: do fundo do poço à recuperação

2012: do fundo do poço à recuperação
15/23

Foto de: Andrew Hone / LAT Images

No geral, 2012 foi um pesadelo para Massa. Enquanto que Alonso disputou o título, o brasileiro tinha dificuldades para pontuar no início da campanha. Porém, ele ganhou terreno com o passar do campeonato e fechou o ano com dois pódios, no Japão e no Brasil.

2013: adeus, Ferrari

2013: adeus, Ferrari
16/23

Foto de: Glenn Dunbar / LAT Images

Mais um pódio foi para sua conta, mas sua relação com a Ferrari chegou ao ponto de ruptura. Com um discreto oitavo lugar na tabela (Alonso foi vice), o brasileiro deixou a equipe italiana para abrir espaço para Raikkonen.

2014: boa surpresa na Williams

2014: boa surpresa na Williams
17/23

Foto de: Glenn Dunbar / LAT Images

Massa, então, encontrou espaço na Williams, que havia tido temporada ruim no ano anterior. Mas, surpreendentemente, a equipe deu a volta por cima em 2014, o que possibilitou a Massa uma pole position e três pódios.

2015: mais pódios e o sexto lugar

2015: mais pódios e o sexto lugar
18/23

Foto de: Steven Tee / LAT Images

Massa anotou mais dois pódios em 2015 e se destacou no GP da Inglaterra, quando liderou a primeira fase da prova. Acabou o campeonato em sexto, logo atrás do parceiro, Valtteri Bottas.

2016: o adeus que não aconteceu

2016: o adeus que não aconteceu
19/23

Foto de: Zak Mauger / LAT Images

Massa fez campanha inconstante em 2016 e se viu ameaçado com a chegada do endinheirado Lance Stroll. Assim, anunciou que se aposentaria das pistas ao fim daquele ano.

2017: retorno inesperado

2017: retorno inesperado
20/23

Foto de: Sutton Motorsport Images

Porém, a aposentadoria de Nico Rosberg abriu espaço para a ida de Bottas à Mercedes, o que proporcionou que Massa voltasse à Williams. O brasileiro prevaleceu no duelo contra o jovem canadense, mas, desta vez, sua despedida foi confirmada.

2018: posto de cartola...

2018: posto de cartola...
21/23

Foto de: FIA

Massa não se aposentou como piloto, mas tirou os primeiros meses de 2018 para analisar seu próximo passo. Enquanto isso, atua como presidente da comissão de kart da FIA.

2018: ... e na Stock Car

2018: ... e na Stock Car
22/23

Foto de: Bruno Terena

Massa também fez uma aparição especial na prova de duplas da Stock Car, competindo em Interlagos ao lado de Cacá Bueno.

2018: e agora?

2018: e agora?
23/23

Foto de: Malcolm Griffiths / LAT Images

Massa deixou claro que ainda pretende voltar a competir, e destacou a Fórmula E como próximo passo de seu desejo. A expectativa é de que o brasileiro entre na categoria de carros elétricos a partir da temporada 2018/2019.

Próxima Fórmula 1 matéria
Chefe da Mercedes vê 2018 podendo ser “temporada lendária”

Previous article

Chefe da Mercedes vê 2018 podendo ser “temporada lendária”

Next article

Symonds: Ferrari já escolheu priorizar Vettel pelo título

Symonds: Ferrari já escolheu priorizar Vettel pelo título
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Tipo de matéria Conteúdo especial