Galeria: todos os carros de Ayrton Senna na Fórmula 1

27,363 visualizações

Há 22 anos, Ayrton Senna sofria o acidente fatal no circuito de Imola, durante o GP de San Marino; Confira galeria especial com desenhos de todos os carros que o brasileiro pilotou na Fórmula 1

No dia 1º de maio de 1994, um dos principais pilotos da história do automobilismo - não só no Brasil, mas também no mundo - e considerado por muitos como o melhor de todos os tempos perdia a vida em um trágico acidente.

Na abertura da sétima volta do GP de San Marino, Ayrton Senna, tricampeão mundial de Fórmula 1, perdeu o controle da Williams FW16, não contornou a curva Tamburello e bateu no muro, perdendo a vida instantes depois do impacto.

Neste domingo, a F1 volta a correr pela primeira vez em um 1º de maio desde aquele fatídico final de semana, que viu ainda o forte acidente de Rubens Barrichello nos treinos de sexta-feira e a morte do austríaco Roland Ratzenberger na classificação de sábado.

O Motorsport.com relembra a história de Senna na F1 através dos carros pilotados pelo brasileiro nos dez anos em que ele esteve categoria, aqui desenhados pelo designer Camille De Bastiani.

Confira a galeria:

Toleman TG183B (1984)

Toleman TG183B (1984)
1/13

Projetado por Rory Byrne para a temporada 1983, este foi o carro que marcou a estreia de Ayrton Senna na Fórmula 1, em 1984. Foram quatro provas com o modelo, que permitiu a Senna os primeiros pontos na categoria, com dois sextos lugares nos GPs da África do Sul e da Bélgica.

Toleman TG184 (1984)

Toleman TG184 (1984)
2/13

Da quinta etapa até o fim de 1984, Senna andou com este modelo, também projetado por Rory Byrne. Foi com este carro que o brasileiro conquistou o histórico segundo lugar no GP de Mônaco, além de mais dois pódios nos GPs da Grã-Bretanha e de Portugal.

Lotus 97T (1985)

Lotus 97T (1985)
3/13

Em 1985, Senna se transferiu para a Lotus e pilotou este carro, desenhado por Gérard Ducarouge e Martin Ogilvie. Com o 97T vieram as primeiras sete poles da carreira e a primeira vitória, no GP de Portugal, além de seis pódios e três voltas mais rápidas.

Lotus 98T (1986)

Lotus 98T (1986)
4/13

Com o 98T, também projetado por Gérard Ducarouge e Martin Ogilvie, Senna conquistou duas vitórias, oito poles e oito pódios, terminando o ano em quarto lugar no Mundial de Pilotos.

Lotus 99T (1987)

Lotus 99T (1987)
5/13

Foi com a última Lotus que pilotou, a 99T, que Senna conquistou a primeira vitória no GP de Mônaco. Assim como os modelos anteriores, foi projetada por Gérard Ducarouge e Martin Ogilvie. Naquele ano, Senna terminou o campeonato em terceiro, com a vitória em Mônaco e outra em Detroit, além de uma pole, três voltas mais rápidas e oito pódios.

McLaren MP4-4 (1988)

McLaren MP4-4 (1988)
6/13

A estreia na McLaren se deu com este carro, desenhado por Gordon Murray e Steve Nichols. Logo no primeiro ano com o time de Woking, o brasileiro venceu oito das 16 corridas daquele ano, além de 13 poles, três voltas mais rápidas e 11 pódios. Com 90 pontos conquistados, o Senna bateu Alain Prost e conquistou o primeiro título mundial.

McLaren MP4-5 (1989)

McLaren MP4-5 (1989)
7/13

Tão dominante quanto o antecessor, o MP4-5, projeto de Neil Oatley, fez com que o campeonato se resumisse novamente a uma batalha Senna versus Prost. Mas desta vez o francês levou a melhor por quatro pontos e conquistou o título. O brasileiro conquistou seis vitórias, 13 poles e sete pódios, mas Prost foi mais regular e, com 11 pódios, levou a taça.

McLaren MP4-5B (1990)

McLaren MP4-5B (1990)
8/13

Sem Prost e com Gerard Berger como companheiro, Senna pilotou uma versão atualizada do carro da temporada anterior - opção do time de projetistas, liderados por Neil Oatley. Com este carro, Senna venceu seis corridas e foi ao pódio em 11 das 16 corridas. Com 78 pontos, o brasileiro superou o francês, desta vez na Ferrari, para conquistar o segundo título.

McLaren MP4-6 (1991)

McLaren MP4-6 (1991)
9/13

O carro do terceiro título. Seguindo a mesma linha de evolução, o projeto de Neil Oatley sofreu mudanças mais significativas na parte do motor, já que saiu do Honda V10 do ano anterior para um V12. Senna venceu sete etapas - uma delas foi a primeira em casa, em condições desfavoráveis em Interlagos - foi ao pódio em 12 das 16 corridas daquele ano e superou Nigel Mansell para chegar ao tricampeonato. Uma versão atualizada deste carro disputou as primeiras duas corridas de 1992.

McLaren MP4-7 (1992)

McLaren MP4-7 (1992)
10/13

Num ano em que a Williams foi imbatível com o FW14B, Senna pouco pôde fazer com o MP4-7. terminando o ano em quarto lugar, com três vitórias e seis pódios. Foi o último carro da McLaren com motor Honda até que a fabricante japonesa retomasse a parceria com o time, no ano passado.

McLaren MP4-8 (1993)

McLaren MP4-8 (1993)
11/13

A última McLaren de Senna estava equipada com motor Ford e era significativamente mais avançada em termos de tecnologia do que as antecessoras. Ainda assim, Senna não brigou de fato pelo título, apesar das vitórias marcantes no Brasil e em Mônaco (a sexta no principado), somando cinco ao final do campeonato e terminando como vice-campeão.

Williams FW16 (1994)

Williams FW16 (1994)
12/13

Quando finalmente realizou o sonho de se mudar para a Williams, Senna deu de cara com o FW16, projetado por Adrian Newey. O motor Renault seguia sendo o mais forte do grid, mas o carro tinha uma série de problemas no início da temporada. Os abandonos nos GPs do Brasil e do Pacífico colocaram muita pressão em Senna, que via um jovem Michael Schumacher abrir boa vantagem na liderança do campeonato. Em Imola, Senna havia conquistado a terceira pole do ano e buscava a recuperação no campeonato, mas o acidente na Tamburello interrompeu abruptamente a vida do brasileiro, aos 34 anos de idade.

Todos os carros de Ayrton Senna na Fórmula 1

Todos os carros de Ayrton Senna na Fórmula 1
13/13

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Ayrton Senna
Tipo de artigo Conteúdo especial