Gasly critica introdução do halo após primeiro teste

Piloto francês diz que precisará de muitos macacões durante o ano após ter rasgado o seu depois do primeiro dia de atuação

O francês Pierre Gasly se disse contra o halo após o seu primeiro dia de testes em Barcelona, nesta terça-feira (27).

Perguntado se teve algum problema com o dispositivo protetor de cockpit obrigatório, ele respondeu: "não gosto, entrar no carro e sair é uma grande bagunça”.

"Eu acho que meu macacão já está estragado. Teremos que pedir à Alpinestars (fornecedora) muitos macacões neste ano. É só o primeiro dia e já tenho muitos buracos na parte de trás do macacão. Você precisa estar muito para trás para entrar no cockpit. Na verdade, é bastante estranho.”

"E com todas as aletas que você tem no halo, você não pode puxar para sair. Você não pode realmente tocá-lo. São condições bastante estranhas, mas nada realmente importante. Eu apenas prefiro os carros antigos."

Mas Gasly enfatizou que suas queixas sobre o halo estão apenas relacionadas às dificuldades de acesso que ele criou.

"Guiar com isso não faz uma grande diferença", disse ele. "Em termos de visibilidade, é o mesmo”.

"É claro que você vê algo em cima de você, o que é um pouco estranho, mas quando você começa a dirigir, você apenas presta atenção na sua condução e realmente não vê o dispositivo. Mas entrar no carro e sair é um grande desafio."

Ele também minimizou a preocupação de que seus problemas entrando no carro significassem uma maior dificuldade ao sair em um acidente.

"Pode levar mais tempo, com certeza", admitiu Gasly. "Não me preocupa, porque não penso em coisas ruins”.

"Isso é o que temos para este ano, não sei se vamos ter nos próximos dois anos, mas teremos que nos acostumar com isso."

Apesar das condições extremamente frias frustrarem equipes na terça-feira, a Toro Rosso completou 82 voltas e Gasly declarou que foi "um ótimo dia" apesar do tempo.

"As condições foram realmente complicadas hoje, especialmente pela manhã", disse ele. "Esta tarde foi a primeira vez que dirigi um carro de Fórmula 1 com neve.”

"Mas eu diria que em termos de trabalho, conseguimos algumas boas voltas, mais compreensão sobre o carro e sobre o motor. Não fiz muitas voltas, mas o primeiro sentimento é positivo.”

"Eu me senti confortável com isso, me dá um pouco mais de confiança do que no ano passado. Eu diria que o carro é um pouco mais consistente de uma curva para a outra, entre velocidade baixa, a velocidade média e alta velocidade".

Reportagem adicional por Jamie Klein

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Pierre Gasly
Equipes Toro Rosso
Tipo de artigo Últimas notícias