Gasly critica Magnussen: "mais perigoso com quem já corri”

compartilhar
comentários
Gasly critica Magnussen:
Pablo Elizalde
Por: Pablo Elizalde
30 de abr de 2018 15:05

Francês diz que dinamarquês o jogou no muro no ponto mais veloz da pista do Azerbaijão: “as minhas duas rodas da frente foram para o ar”

Pierre Gasly, Scuderia Toro Rosso STR13 and Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-18 with damage
Pierre Gasly, Toro Rosso STR13 Honda, Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18 Ferrari, Pierre Gasly, Toro Rosso STR13 Honda
Pierre Gasly, Toro Rosso STR13 Honda, leaves his pit box after a stop
Pierre Gasly, Toro Rosso

Pierre Gasly rotulou o rival da Haas, Kevin Magnussen, de "o piloto mais perigoso" com quem ele já competiu após o GP do Azerbaijão.

Os dois se tocaram perto do final da corrida, depois que Magnussen se moveu para a esquerda e acertou o piloto da Toro Rosso enquanto lutavam por uma posição na veloz curva 20, que leva à reta principal.

A FIA considerou o lance de Magnussen "imprevisível e desnecessário" e deu a ele uma punição de dez segundos e dois pontos de penalidade.

Isso coloca Magnussen com sete pontos de penalidade, ficando a cinco dos 12 que se traduziriam em uma suspensão de uma corrida.

Irritado, Gasly atacou o piloto da Haas, sugerindo que ele o havia colocado na parede a 300 km/h de propósito.

"Kevin é o cara mais perigoso com quem já corri", disse Gasly. "Ele literalmente me colocou na parede a 300 km/h na relargada”.

"Eu fui para o lado e ele simplesmente me colocou na parede. As minhas duas rodas da frente foram para o ar, quebraram meu espelho direito e inclinaram minha direção também.”

"Ele me disse que não me viu porque tinha vibrações e danos. Eu não me importo com isso. Ele fez toda a corrida assim, então ele sabia exatamente o que estava fazendo e literalmente me colocou na parede.”

"Ele sempre foi assim, sempre correu duramente. Não me importo com pilotos que são difíceis, mas assim está muito acima do limite. Você não coloca alguém na parede a 300 km/h."

"Esses caras deviam ter metade dos pontos de sua licença removidos (sic)".

O incidente de domingo foi o segundo grande susto de Gasly no final de semana, depois que ele quase bateu no companheiro de equipe Brendon Hartley durante a classificação de sábado.

Quando soube dos comentários de Gasly sobre seu piloto, o diretor da equipe Haas, Gunther Steiner, teve pouca simpatia pela queixa do francês.

"E isso (perigoso) é do que ele chamou Hartley, seu companheiro de equipe, ontem, então nada mudou lá", disse Steiner.

"Às vezes você precisa pensar por si mesmo também. Ele é bem novo aqui. Esperemos até que ele cometa erros."

Confira os dez momentos mais marcantes do GP do Azerbaijão

 

Próxima Fórmula 1 matéria
Como Bottas em Baku, veja outros GPs perdidos de forma cruel

Previous article

Como Bottas em Baku, veja outros GPs perdidos de forma cruel

Next article

Sirotkin diz que punição por choque com Pérez foi “injusta”

Sirotkin diz que punição por choque com Pérez foi “injusta”
Load comments