Gasly nega pressão: “Estou onde quero estar desde criança”

Em primeiro treino classificatório na F1, piloto francês consegue 15º lugar, se diz tranquilo, mas lamenta falta de ritmo da Toro Rosso

Campeão da GP2 em 2016, Pierre Gasly iniciou sua carreira na Fórmula 1 neste sábado (30) conseguindo um 15º lugar no grid para o GP da Malásia - uma posição atrás do companheiro de equipe Carlos Sainz.

Perguntado se sentiu-se nervoso em seu primeiro fim de semana como piloto da Toro Rosso na F1, Gasly respondeu: "Fiquei realmente surpreso quando estive no carro, porque não senti tanto essa pressão.”

"Eu simplesmente me senti bem porque estava exatamente onde eu queria estar desde que eu era criança.”

"Quando eu estava saindo do pitlane, eu já estava pensando sobre o aquecimento de pneus que eu tinha que fazer e me certificando de que seria competitivo. É algo com o que estou bastante satisfeito.”

"Fui pressionado pela Red Bull desde que estou no programa, e definitivamente isso me ajudou muito a lidar bem com a situação hoje."

Gasly progrediu para a segunda parte da qualificação com facilidade após uma excelente volta que o colocou em oitavo no Q1.

Sua melhor volta no Q2 foi mais lenta do que no Q1, e embora o francês tenha ficado feliz por estar perto de Sainz, ele diz que poderia ter superado a desvantagem de 0s15 com uma melhor preparação do pneu.

"No Q2, não consegui extrair tudo na segunda tentativa", disse Gasly. "Não consegui a temperatura certa nos pneus para o primeiro setor. Eu perdi 0s25 até a curva 5, e ganhei um pouco no último setor. Esta acabou sendo a diferença para o meu melhor tempo".

Com Sainz longe do top-10 na classificação, Gasly admitiu que será difícil marcar pontos em sua estreia.

"Estamos sem ritmo para lutar pelo top-10", disse ele. "Eu conversei com Carlos (durante o fim de semana) e parece ser bastante difícil.”

"Lidar com a degradação e realmente sentir o quanto você pode ser rápido e o quanto você deve poupar será a chave para a corrida. Haverá coisas para aprender, mas vou dar o máximo e espero que possamos lutar por boas posições."

Sainz disse que Gasly já está "tão rápido quanto esperava que ele fosse", acrescentando: "Eu posso ver perfeitamente que ele entende a Fórmula 1."

"Ele fez muitos testes com a Red Bull, ele conhece os sistemas do carro e sabe como dar feedback aos engenheiros", disse Sainz.

"Ele tem dois ou três anos de experiência em testes neste período, então posso ver que ele está pronto para este passo."

Reportagem adicional por Lawrence Barretto

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Malásia
Pista Sepang International Circuit
Pilotos Pierre Gasly
Equipes Toro Rosso
Tipo de artigo Últimas notícias