Gasly: piada sobre Alonso foi para “dar crédito à Honda”

Francês prega respeito ao bicampeão e diz que recebeu críticas de fãs espanhóis nas redes sociais

Pierre Gasly explicou que a piada que fez no GP do Bahrein com referência à declaração de Fernando Alonso teve objetivo de dar o crédito merecido à Honda. 

Pouco depois de dar à Honda seu melhor resultado desde que retornou à F1, em 2015, Gasly usou o rádio para agradecer à equipe pelo trabalho “incrível” e afirmou que “agora, podemos lutar”. 

Foi a mesma frase dita por Alonso ao terminar em quinto no GP da Austrália, sua primeira corrida com o motor Renault depois de três temporadas complicadas com a Honda. 

“Foi apenas uma pequena piada – é isso. Acho que precisamos dar o crédito de volta à Honda”, disse Gasly. 

“No fim, eles tiveram três anos difíceis com a McLaren, e terminar em quarto lugar em nossa segunda corrida com eles foi incrível.”

“Foi uma forma de dar crédito a eles, porque eles estão trabalhando muito duro. Eles precisam de crédito para o trabalho duro que estão fazendo.”

Gasly disse que a mensagem não teve a intenção de ridicularizar Alonso, e revelou que ele teve “mensagens duras” de fãs espanhóis nas redes sociais, o que descreveu como “loucura”. 

“Tenho um enorme respeito por Fernando. Fernando é um dos melhores pilotos de todos os tempos na F1, um dos meus ídolos.”

“Não foi nada relacionado [a ele pessoalmente]. Foi um comentário para a Honda, porque acho que eles merecem o crédito.”

A Honda reagiu a uma corrida complicada com a Toro Rosso na Austrália com peças modificadas para o Bahrein, a fim de melhorar a confiabilidade, e planeja dar mais um passo no desenvolvimento da performance de seu motor nas próximas semanas.

O circuito de Xangai conta com longas regas, o que deverá deixar a Toro Rosso mais exposta às fraquezas do sistema de recuperação de energia da Honda. 

Gasly afirmou que seu carro estava “fantástico”, já que a Toro Rosso liderou a batalha do pelotão intermediário no Bahrein, mas admitiu que “não será fácil” quando foi questionado pelo Motorsport.com sobre o que daria para esperar nesse fim de semana. 

“O traçado com certeza não é um dos meus favoritos, mas ainda assim é preciso ter um carro forte na parte intermediária da pista.”

“Acho que ainda podemos esperar ser competitivos. Fomos bastante lentos em Melbourne, fomos muito competitivos no Bahrein, mais rápidos do que esperávamos, então é difícil saber exatamente onde está a performance do carro.”

“Estaremos na luta do pelotão intermediário e, tomara, no topo dele.”

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Fernando Alonso , Pierre Gasly
Equipes McLaren , Toro Rosso
Tipo de artigo Últimas notícias