Gasly questiona regras “estranhas” sobre disputas na F1

compartilhar
comentários
Gasly questiona regras “estranhas” sobre disputas na F1
Edd Straw
Por: Edd Straw
Co-autor: Scott Mitchell
31 de out de 2018 11:33

Pierre Gasly acredita que as regras a respeito do quão agressivos os pilotos podem ser ao competir uns contra os outros são “bem estranhas” e uma “área cinzenta” após seu incidente com Esteban Ocon no México.

O piloto da Toro Rosso tentou ultrapassar o compatriota da Force India pelo lado de fora na curva 3, mas entrou forte demais na curva e sentiu que foi espremido nas curvas à esquerda antes de entrar no trecho à direita.

Gasly e Ocon já haviam colidido antes no GP da França, com o primeiro dizendo que “é sempre a mesma coisa” quando eles competem juntos.

“Sabemos que, quando estamos próximos na pista, há muita chance de coisas assim acontecerem”, disse Gasly, que terminou a corrida em 10º.

“Ele me forçou para fora e tive de deixar a pista. Eu poderia ter forçado minha passagem na curva 5 e teríamos batido, mas pensei que não valeria a pena.”

“Para mim, não foi justo – ou você diz que é preciso deixar espaço para um carro, ou diz que essas coisas são permitidas e que podemos correr de forma agressiva, o que eu não me importo.”
“Você pode comparar essa situação com várias outras neste ano que aconteceram com outros pilotos, e também foi o meu caso em Silverstone.”

“Parece bem estranho, uma área cinzenta, com o fato de que normalmente você deveria deixar o espaço para um carro – e claramente não havia espaço ali.”

Gasly sugeriu que seu rival não estava “superfeliz” ao ser ultrapassado por alguém que largou do fundo do grid.

Ele disse que falaria com Charlie Whiting, diretor de prova da FIA, para obter maior clareza sobre o que espera-se em uma batalha roda a roda.

“Falarei com Charlie, porque, se isso for permitido, da próxima vez eu sei o que posso fazer”, disse Gasly. “Brendon [Hartley, parceiro de Gasly na Toro Rosso] recebeu uma punição por algo que, daquilo que ouvi, não foi tão agressivo.”

“Vale a pena falar sobre isso com Charlie para ver. Preciso ver as imagens novamente, mas, de dentro do cockpit, foi um pouco agressivo demais. Tive de sair da pista.”

Whiting disse que Gasly precisva assumir a responsabilidade pelo incidente.

“Acho que os comissários sentiram que ele havia entrado muito rápido e que estava saindo de frente”, disse. “Você pode ver que ele trava seus freios. Ele estava lado a lado com Ocon.”

“Claro, Ocon dificultou para ele, mas ele [Gasly] iria por aquele caminho de qualquer forma.”

Hartley recebeu uma punição por 5s por causar uma colisão quando Ocon tentou passá-lo por dentro na curva 3.

A direção de prova julgou que ele espremeu o francês na tomada da curva, o que provocou o contato.

“Ele estava com metade de seu carro atrás de mim, obviamente no meu ponto cego”, disse Hartley.

“Foi próximo, mas quando há o choque, é preciso fazer algo, e eu provavelmente tive mais culpa que ele.”

Next article
Raikkonen: “Besteira” na cobertura da imprensa atrapalha F1

Previous article

Raikkonen: “Besteira” na cobertura da imprensa atrapalha F1

Next article

Calderón: um F1 é mais fácil em certos aspectos que um GP3

Calderón: um F1 é mais fácil em certos aspectos que um GP3
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Pierre Gasly
Autor Edd Straw
Tipo de matéria Últimas notícias