Gasly troca motor e larga do fundo do grid no Canadá

compartilhar
comentários
Gasly troca motor e larga do fundo do grid no Canadá
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
10 de jun de 2018 15:00

Pierre Gasly, da Toro Rosso, largará no GP do Canadá do fundo do grid após sofrer uma punição de 10 posições por uma troca de motor.

O francês sofreu um problema com sua nova unidade no terceiro treino livre, e, com tempo limitado para analisá-lo a equipe retornou à especificação antiga, usada nas seis primeiras corridas, para a classificação, na qual terminou em 16º.

Contudo, depois de trabalhos realizados à noite tanto no Canadá quando no Japão, ficou decidido que seria seguro utilizar a nova especificação em Montreal, de modo que um motor com seis elementos completamente novos será usado.

O único item que resultará em uma punição é o V6, que será seu quarto no ano. Assim, ele receberá 10 posições.

Como ele largaria somente em 16º e a corrida de casa da Red Bull, na Áustria, virá em breve, a equipe achou melhor sofrer a punição de imediato. 

“Mudamos o motor depois do terceiro treino livre porque a Honda reconheceu nos dados que talvez haveria algo que não estava funcionando na direção que eles esperavam”, disse o chefe da equipe, Franz Tost, ao Motorsport.com. 

“Então, devido ao tempo curto para analisá-lo, foi mais seguro voltar à configuração antiga. E, após analisar todos os dados com Sakura ontem à noite, decidimos usar uma nova unidade de potência.”

“Além disso, Pierre teve dificuldades na classificação devido ao tempo que ele perdeu ao ir para a pesagem, e nõ queremos ter uma punição na França ou na Áustria. Decidimos tê-la aqui e espero que dê certo.”

Curiosamente, a mudança também significa que a Red Bull terá melhor oportunidade de ter os dados necessários do novo motor Honda para tomar sua decisão par 2019.

Caso Brendon Hartley, que larga na prova com o motor novo, sofresse um abandono no início, a Red Bull teria informações limitadas.

Contudo, Tost negou que isso foi levado em consideração para a decisão: “Não, isso nem foi parte da discussão. A Red Bull não esteve envolvida. Mas, claro, é um ponto válido.”

Próxima Fórmula 1 matéria
VÍDEO: Novidades técnicas para o GP do Canadá

Previous article

VÍDEO: Novidades técnicas para o GP do Canadá

Next article

Com o novo motor teríamos mais chance de pole, diz Bottas

Com o novo motor teríamos mais chance de pole, diz Bottas

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do Canadá
Localização Circuit Gilles-Villeneuve
Pilotos Pierre Gasly
Equipes Toro Rosso
Autor Adam Cooper
Tipo de matéria Últimas notícias