Governo 'salvou' GP de Interlagos, diz Fernando Haddad

compartilhar
comentários
Governo 'salvou' GP de Interlagos, diz Fernando Haddad
Por: José Edgar de Matos
16 de out de 2014 14:50

Prefeito de São Paulo visitou as obras no circuito de Interlagos nesta quinta-feira

Reformas necessárias em Interlagos foram pagas pelo Governo
A pouco menos de um mês da realização do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, visitou nesta quinta-feira o circuito de Interlagos, que passa por uma reforma final para receber a categoria máxima do automobilismo. Reforma, esta, que salvou a realização da tradicional prova brasileira.
 
[publicidade] Em conversa com os jornalistas no local, Haddad contou que o Governo Federal foi o responsável por ceder a verba destinada às reformas exigidas pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo). Sem elas, a corrida não ocorreria neste ano.
 
“Se não fosse o PAC do Turismo, estaríamos em uma situação muito delicada e com sérios riscos de perder essa prova para outra cidade. O Governo Federal e a presidenta Dilma Rousseff aceitaram a proposta para criar este pacote”, garantiu Fernando Haddad.
 
“Estávamos em um momento delicado, porque o autódromo é muito querido pelos pilotos e as escuderias, mas havia uma defasagem tecnológica em relação a várias necessidades que não eram satisfeitas. Para viabilizar os investimentos, a Prefeitura, pela sua condição financeira, dificilmente conseguiria justificar o volume de recursos necessários”, complementou.
 
Segundo Haddad, Rio de Janeiro, o Estado de Santa Catarina e até Buenos Aires se manifestaram para receber uma corrida neste ano, na lacuna que seria deixada por São Paulo.
 
Toda a polêmica sobre a presença da capital paulista começou no início do ano passado, quando Bernie Ecclestone exigiu reformas drásticas nas áreas dos boxes e do paddock. Caso as melhorias não fossem realizadas, o contrato entre São Paulo e a F1 não seria renovado.
 
Entretanto, depois de seguidas reuniões e a garantia da reforma exigida, São Paulo e a FOM (Formula One Management) assinaram um acordo até o ano de 2020. A prova deste ano, a penúltima do calendário de 2014, está marcada para o dia 9 de novembro.
 
Próxima Fórmula 1 matéria
Após críticas, Pirelli acena com mudanças de pneu para GP do Brasil

Previous article

Após críticas, Pirelli acena com mudanças de pneu para GP do Brasil

Next article

Raikkonen garante permanência na Ferrari para 2015

Raikkonen garante permanência na Ferrari para 2015
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor José Edgar de Matos
Tipo de matéria Últimas notícias