Governos de Austrália e França não querem colocar dinheiro em GP

compartilhar
comentários
Governos de Austrália e França não querem colocar dinheiro em GP
Por: Julianne Cerasoli
26 de set de 2012 09:10

Ministra reclama que Estado investiu 56 milhões de dólares em Melbourne mesmo com aumento na venda de ingressos

O governo australiano pleiteia a diminuição nos valores contratuais para continuar sediando o GP em Melbourne. A Ministra do Turismo do país, Louise Asher, disse que o Estado colocou 56 milhões de dólares no evento deste ano mesmo com um aumento no número de ingressos vendidos. “Adoraria ter a corrida além de 2015, mas o contrato que discutirmos tem de ser vantajoso para os contribuintes e não estou confortável com este nível de subsídio”, afirmou ao jornal local The Age. “O governo assinou um contrato muito oneroso para o contribuinte na minha opinião. É uma corrida muito, muito cara e eu pessoalmente não estou feliz com isso.”

Melbourne tem contrato com a F-1 até 2015 e vem sendo pressionada por Bernie Ecclestone para se tornar um evento noturno. Segundo Perer Logan, porta-voz do grupo Salve o Albert Park, é impossível continuar sediando o GP sob contratos como o atual. “É um modelo de negócios falido. Qualquer outro evento em Melbourne é comando por gente que sabe o que está fazendo e precisa de muito pouco dinheiro do governo, usando locais construído para tais propósitos. O GP é feito pelo governo da forma mais cara que se pode inventar e ainda por cima tem um contrato secreto.”

Quem também não está feliz em contribuir para pagar por um GP é o governo francês. A Ministra dos Esporte do país afirmou que não haverá financiamento estatal no projeto de volta da França ao calendário. “A ministra Valerie Fourneyron confirmou que o Estado não garantirá nenhuma ajuda financeira ao GP da França.”, disse a federação de automobilismo do país em comunicado. "Colocarei essa questão a dois interessados no financiamento para mostrar a eles as condições para seguirem com suas candidaturas”, prosseguiu o presidente da FFSA, Nicolas Deschaux.

Próxima Fórmula 1 matéria
Circuito de Austin é liberado após inspeção de Whiting

Previous article

Circuito de Austin é liberado após inspeção de Whiting

Next article

Após abandono duplo, Williams fala em GP "extremamente frustrante"

Após abandono duplo, Williams fala em GP "extremamente frustrante"
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias