GP da Alemanha espera continuar na F1 em 2019

compartilhar
comentários
GP da Alemanha espera continuar na F1 em 2019
Por: Scott Mitchell
Co-autor: Christian Nimmervoll
7 de ago de 2018 17:03

Hockenheim acredita que ainda pode garantir um lugar no calendário de 2019 da Fórmula 1, ajudado pelo sucesso do GP da Alemanha deste ano

Apesar do sucesso da Mercedes e do tetracampeão mundial Sebastian Vettel pilotando para a Ferrari, o GP da Alemanha tem lutado para se estabelecer como uma corrida popular e financeiramente viável.

Hockenheim e Nürburgring alternaram a tarefa de hospedar a corrida de 2008 a 2013, mas é uma corrida bianual desde 2014, depois que a situação financeira de Nürburgring piorou.

No entanto, o GP da Alemanha em Hockenheim foi um sucesso surpresa, com 71 mil espectadores nas arquibancadas, 20% acima da média das cinco corridas da F1 realizadas nos últimos dez anos.

Enquanto o Nürburgring não está em negociações com a Liberty Media sobre a realização de uma corrida no ano que vem, o Hockenheim ainda pode ser capaz de receber seus primeiros GPs consecutivos desde as temporadas de 2005/06.

Leia também:

"Logicamente, estamos negociando", disse o chefe do Hockenheim, Georg Seiler, ao Motorsport.com. "Não riscamos a Fórmula 1. Queremos a Fórmula 1."

A Liberty adiou o GP de Miami para o mais tardar até 2020, enquanto a conversa esfriou sobre outra nova potencial corrida no Vietnã.

Embora a Liberty nunca tenha expressado desejo ou necessidade de ter 21 corridas ou mais, o que significa que o calendário pode encolher para 20 provas no ano que vem, afinal, seu interesse por novos locais significava considerar um calendário ampliado.

Com essas novas corridas não acontecendo, a Alemanha poderia encontrar um lugar no calendário de 2019 sem apresentar um novo desafio logístico.

"Nossa intenção não é entrar na brecha simplesmente porque um lugar está disponível no calendário de 2019. Gostaríamos de trazer uma solução de longo prazo".

O chefe comercial da Fórmula 1, Sean Bratches, disse à Reuters, depois da corrida do mês passado em Hockenheim, que a categoria ainda está interessada em uma corrida alemã, mas disse que a Alemanha, a Grã-Bretanha e a Áustria apresentam desafios únicos porque não são apoiados pelo governo.

O ministro dos transportes da Alemanha, Andreas Scheuer, participou de discussões durante o fim de semana da corrida, mas esse apoio existe em um nível simbólico.

Embora tenha apresentado uma mensagem à Liberty de que o país se preocupa com a F1, não haverá fundos públicos para o GP.

"Não estamos prontos para agitar a bandeira branca ainda na Alemanha para 2019", disse Bratches. “Todo mundo está interessado em fazer um acordo. E há vários circuitos neste maravilhoso país.”

Embora isso seja verdade, Hockenheim aparece como a única opção realista para receber um GP.

Nürburgring não está em condições de comprometer-se com as taxas de hospedagem da F1 a longo prazo, embora mantenha seu desejo de ter um GP e até mesmo aventurasse na possibilidade de uma corrida na Nordschleife.

Outros circuitos como Oschersleben e Lausitzring não são locais de primeira linha, enquanto o Sachsenring é um circuito de motos.

Próxima Fórmula 1 matéria
Raikkonen lança livro autobiográfico

Previous article

Raikkonen lança livro autobiográfico

Next article

Balanço de meio de temporada: Williams, a decepção de 2018

Balanço de meio de temporada: Williams, a decepção de 2018
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Scott Mitchell
Tipo de matéria Últimas notícias