GP da Coreia do Sul tem terceiro ano consecutivo no vermelho

Mesmo com perdas que ultrapassaram os 80 bilhões de reais desde 2010, organizadores seguem confiantes no futuro

Os organizadores do GP da Coreia divulgaram números nada animadores após a terceira edição da prova, disputada em outubro. Desde a inauguração da pista, em 2010, as contas estão no vermelho.

Com as perdas desta edição, o déficit total chegou a 39,4 bilhões de dólares – o equivalente a mais de 81 bilhões de reais. “É difícil dizer que tipo de impacto a perda tem no ano que vem. Mesmo que haja muitas preocupações em relação às perdas no custo operacional, é algo que só tem efeito imediato”, afirmou um representante dos organizadores à Reuters. “A longo prazo, a F-1 trará mais benefícios para o país. Não apenas pavimentará o caminho para a indústria automobilística coreana no futuro, mas também ajudará a criar novas fábricas”.

O GP da Coreia do Sul, que acontece no circuito de Yeongam, a 400km ao sul da capital Seul, teve sua primeira edição em 2010. O contrato inicial é de sete anos, com uma opção para mais cinco.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Coreia
Tipo de artigo Últimas notícias