GP da Hungria estreia duas zonas de ativação do DRS

Com apenas um ponto de detecção, asa traseira móvel será usada na reta principal e na que procede a primeira curva

O GP da Hungria contará com duas zonas de ativação da asa traseira móvel, mas apenas um ponto de detecção. Os pilotos que passarem a menos de um segundo de rivais ou retardatários na entrada da última curva (14) poderão acionar o DRS na reta principal e na que procede a primeira curva.

Durante a classificação, o uso da asa móvel também é restrito a estes dois locais. Durante a corrida, como há apenas um ponto de detecção, o piloto que puder ativar a asa na primeira zona também terá direito a usá-la na segunda.

É a primeira vez que o GP da Hungria tem duas zonas de ativação da DRS, que antes era apenas usada na reta principal.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Hungria
Tipo de artigo Últimas notícias