GP da Índia conta com apoio de Ecclestone para voltar ao calendário

Há dois anos sem estar no calendário, dono dos direitos da Fórmula 1 se diz disposto a reviver corrida em Déli

Bernie Ecclestone disse querer voltar com o GP da Índia. A corrida, disputada no Circuito de Buddh, próximo à Nova Déli, teve vida curta na Fórmula 1, durando apenas três anos, entre 2011 e 2013. O principal motivo da saída da corrida do campeonato foram as disputas tributárias com o governo, que alterou sua designação de "esporte" para "entretenimento", tornando os impostos para a realização da corrida mais elevados.

A Índia continua sendo um mercado chave para Ecclestone, que diz que está apenas à espera de ouvir o Grupo Jaypee, organizador da prova, para iniciar nova negociação de um acordo.

"Espero que tenhamos uma corrida na Índia no próximo ano", disse ao Press Trust da India.

"Estou esperando que os promotores voltem a falar comigo. Vamos fazer o que for necessário para garantir que a Índia volte. Não há novos desafios para o evento. Nós só precisamos que o Grupo Jaypee diga 'estamos felizes em continuar' e nós poderemos reativar o contrato existente."

Os comentários de Ecclestone sobre a Índia vêm apesar agenda do próximo ano, que inclui até agora 21 corridas. Teremos a adição do Azerbaijão e o retorno provável da Alemanha. Porém, o desejo de encurtar a duração da temporada também levanta dúvidas sobre a volta do GP em Buddh.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias