GP da Índia está fora do calendário de 2014, diz Ecclestone

compartilhar
comentários
GP da Índia está fora do calendário de 2014, diz Ecclestone
Por: Julianne Cerasoli
30 de jul de 2013 09:45

Decisão do governo de taxar equipes por seus ganhos no país e mudança de datas afetam realização da prova ano que vem

O promotor da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, confirmou que o GP da Índia não será realizado na próxima temporada, voltando ao calendário em 2015. Um misto entre a dificuldade em realizar dois eventos com menos de seis meses de diferença e a cobrança de impostos sobre os lucros das equipes são os entraves para a realização da prova.

“Quando assinamos o contrato de cinco anos com a Jaypee, queríamos ir na primeira metade [do ano] e eles queriam em outubro. Cedemos naquele momento, mas agora parece que teremos a corrida no início de 2015”, Ecclestone afirmou à agência de notícias indiana IANS.

“Era próximo demais. Assim, depois de falar com os promotores, acho que é melhor não ter a corrida em 2014 e fazer em 2015. Vamos temos de juntar a Índia com as outras quatro etapas na região.”

O GP da Índia estreou no calendário em 2011, em uma pista totalmente construída para a Fórmula 1. Atualmente, Ecclestone tenta costurar o calendário do ano que vem, tendo mais três pistas com a promessa de constar na lista – as estreias de Nova Jersey, etapa que foi cancelada neste ano, Rússia e o retorno da Áustria.

O chefe da federação de automobilismo indiana, Vicky Chandhok, havia alertado para a dificuldade em captar dinheiro com tão pouco tempo. “Ter um GP em outubro de 2014 e outro em março ou abril de 2015 seria impossível para nós em termos financeiros.”

Mas a grande preocupação é a decisão do governo indiano de cobrar impostos sobre os ganhos das equipes no país. Porém, Chandhok acredita que a questão pode ser resolvida. “Muitos reclamam sobre o lado negativo da Fórmula 1, mas nada fez tanto pela Índia. A corrida mostra que o país tem a capacidade de ter um evento desta magnitude.”

Falando em relação à questão dos impostos, Bernie afirmou que “há problemas que precisam ser resolvidos. Espero que os organizadores consigam fazer isso o mais rápido possível.”

Próxima Fórmula 1 matéria
TotalRace opina sobre punição a Grosjean, que deu o que falar na Hungria

Previous article

TotalRace opina sobre punição a Grosjean, que deu o que falar na Hungria

Next article

“Nunca houve a pressão para ter um piloto jovem", diz Horner

“Nunca houve a pressão para ter um piloto jovem", diz Horner
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Índia
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias