GP da Malásia tem 73 pit stops e momento épico nos boxes

compartilhar
comentários
GP da Malásia tem 73 pit stops e momento épico nos boxes
Por: Julianne Cerasoli
24 de mar de 2013 21:25

Corrida com alta degradação, em que os cinco primeiros pararam quatro vezes, é marcada por ato falho de Hamilton

O GP da Malásia contou com um total de 73 pit stops e foi ganho por Sebastian Vettel com uma estratégia de quatro paradas. A Red Bull, inclusive, foi a equipe mais rápida nos boxes, marcando as quatro trocas mais rápidas do dia.

Novamente, a Lotus chamou a atenção colocando ambos os pilotos no top 7 ao fazer uma parada a menos. Sexto colocado, Romain Grosjean foi o mais bem colocado entre os que fizeram três pit stops.

A maioria optou por três stints de 10 a 17 voltas com os pneus médios e duros após uma primeira parte com os intermediários devido à chuva. O diretor esportivo da fornecedora Pirelli destacou a proximidade de rendimento entre carros que adotaram táticas distintas no uso nos compostos de pista seca.

“A chuva caiu imediatamente antes da largada para aumentar a complexidade das estratégias, com as equipes forçadas a reagir às condições”, disse Paul Hembery. “Depois que a pista secou, vimos abordagens distintas com as equipes usando os pneus duros e médios de maneira diferente. Mesmo assim, os líderes andaram bem próximos.”

O britânico reconheceu o desgaste excessivo, mas acredita que a tendência ao longo da temporada é que as equipes aprendam a lidar com a borracha e consigam conservar melhor os pneus.

“Tivemos muita degradação, mas sabíamos que seria assim pela natureza extrema do circuito e a performance extra dos nossos pneus, mais macios neste ano. Mas só estamos no segundo GP e a experiência mostra que as equipes aprendem rapidamente. Não temos dúvidas de que será o mesmo neste ano.”

A corrida teve alguns incidentes curiosos nos boxes. Jean-Eric Vergne foi liberado em cima de Charles Pic e colidiu com o compatriota francês, no que resultou em uma multa para a Toro Rosso. As Force India tiveram de abandonar após uma falha nas porcas dos pneus e Jenson Button saiu da última parada com a roda dianteira direita solta. Mas o momento mais hilário da prova foi o ato falho de Lewis Hamilton, que parou no box de sua ex-equipe, a McLaren.

Próxima Fórmula 1 matéria
Com 6° e 7° lugares na Malásia, Lotus espera estar mais forte na China

Previous article

Com 6° e 7° lugares na Malásia, Lotus espera estar mais forte na China

Next article

Alonso e Massa divergem sobre chances da Ferrari em Sepang

Alonso e Massa divergem sobre chances da Ferrari em Sepang
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP da Malásia
Autor Julianne Cerasoli
Tipo de matéria Últimas notícias