GP de F1 no Azerbaijão terá apenas 28 mil ingressos à venda

Promotor e CEO do circuito de Baku diz que rede hoteleira do país é pequena e lamenta choque com 24 Horas de Le Mans

O GP da Europa, realizado em Baku (Azerbaijão) no próximo ano, deverá contar com um dos menores públicos da história da Fórmula 1. O promotor e CEO da corrida, Arif Rahimov, confirmou que, por falta de infraestrutura, apenas 28 mil ingressos serão disponibilizados. 

Para receber a Fórmula 1, Baku montará um circuito de rua e, no primeiro ano, a estimativa é de que as estruturas temporárias comportem apenas este número. Fora isso, a rede hoteleira da cidade rende um alerta para os estrangeiros que comprarem ingressos. 

“Temos 7 mil quartos de hotel, o que dá 10 mil visitantes”, disse em entrevista à Reuters, projetando o fim destas entradas rapidamente. "Essa é a capacidade máxima para a pista no Azerbaijão. Estamos confiantes de que iremos vender todos as entradas internacionais, porque esta é uma quantidade muito limitada de ingressos.”

"Nós não estamos limitando as vendas para 10 mil, mas antes que as pessoas reservem seu ingresso, elas precisam se certificar de que terão um lugar para ficar."

"É uma iniciativa privada, mas que é apoiada pelo governo. O objetivo principal é promover a nossa cidade a partir do ponto de vista turístico e de investimentos", acrescentou.

Sobre o fato de a corrida coincidir com as 24 Horas de Le Mans do próximo ano, Rahimov lamentou. "A temporada de 2016 é muito diferente, porque terá 21 corridas. É realmente difícil não colidir com um evento esportivo", disse ele.

"Estamos entrando em confronto com Le Mans e estamos entrando em confronto com o Campeonato Europeu de futebol. Para os próximos anos, vamos tentar evitar confrontos, tanto quanto possível."

O baixo número esperado em Baku é o oposto do verificado no México, que estreou no calendário de 2015 recebendo 135 mil pessoas.

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias