GP de Mônaco entra em sua 70ª edição; confira números e curiosidades

Com muita história desde 1929, corrida monegasca é uma das mais tradicionais do circuito anual da Fórmula 1

Rosberg faz a curva Loews em 1982

Dividindo a condição de templo da F-1 com Monza, Sliverstone e Spa-Francorchamps, o Grande Prêmio nas ruas Monte Carlo entrará em sua 70ª edição em 2012. Realizada desde 1929, antes mesmo da existência da F-1, a corrida entrará em seu 59º ano de disputa pela categoria máxima do automobilismo mundial. É sempre bom lembrar que durante quatro temporadas ela não foi disputada, entre os anos de 1951-54.

No domingo serão realizadas as tradicionais 78 voltas no principado monegasco. Ao final delas, percorrendo o traçado de 3.340km, os pilotos terão completado uma distância de 260.520km. A volta mais rápida do circuito pertence a Michael Schumacher, em 2004 de Ferrari, 1:14.439.
 
Os maiores vencedores do GP de Mônaco são Ayrton Senna (seis vezes), Graham Hill e Michael Schumacher (cinco vezes).
 
Em 1955, Alberto Ascari competia no segundo GP da F1 no principado quando, na volta 80, perdeu o controle de seu Lancia e o fez cair do mar. O piloto não morreu, porém, curiosamente, esta foi sua última corrida na F-1. Quatro dias depois, testando uma Ferrari 750 Monza no próprio circuito italiano, Ascari sofreu um acidente na curva que hoje leva seu nome, e acabou morrendo. Outro piloto que caiu no cais de Mônaco mas sobreviveu foi o australiano Paul Hawkins na corrida de 1965. Contudo, assim como Ascari, Paul morreu em um acidente automobilístico em 1969.
 
Na corrida de 1970, após várias voltas de disputa, Jack Brabham e Jochen Rindt chegaram à última volta colados. O austríaco vinha reduzindo a diferença para o australiano desde a volta 62, quando uma falha na suspensão tirou Chris Amon (2º) da corrida. A vitória parecia certa para Brabham, quando na última curva o inesperado aconteceu. Para desviar de um carro lento no traçado, Jack colocou seu Brabham na sujeira, o que fez com que escorregasse e fosse parar nas barreiras de feno. Brabham ainda conseguiu ser o segundo, 23.1s atrás de Jochen, que naquele dia arrancava para seu primeiro e único título na F-1 com a primeira vitória na temporada.
 
A prova de 1982 protagonizou um dos fins de corrida mais confusos da história da F-1. Na frente, desde a rodada do companheiro Arnoux na volta 14, Prost liderava com tranquilidade o GP. Tudo parecia sob controle, até que a três voltas do fim, uma chuva fraca pegou o francês de surpresa na saída da chicane do porto. Seu Renault foi parar no guard-rail. Aquele era o fim da corrida para ele. Com isso, a ponta ia para Patrese, que uma volta depois rodou sua Brabham após a curva Mirabeau, deixando a ponta para Pironi. O francês da Ferrari liderou durante uma volta, até que seu combustível terminou dentro do túnel. O segundo era De Cesaris, cujo combustível também havia acabado na subida antes da curva do hotel. Com isso, depois de tudo, a prova, surpreendentemente, caiu de novo no colo de Patrese, que venceu pela primeira vez na F-1. 
 
Dez anos depois, o GP viveu uma de suas provas mais marcantes. Com Senna segurando Mansell - que teve que trocar pneus após um contato com o guard-rail - heroicamente durante as últimas voltas da corrida. Confira:

 
Em 1996, a corrida teve o maior índice de abandonos da história. A pole era de Schumacher, que bateu na primeira volta após uma largada ruim. Hill assumiu a ponta com autoridade e caminhava para aquela que seria sua primeira vitória numa pista em que seu pai “reinou”. No entanto, o motor Renault da Williams estourou depois de 40 voltas. A liderança sobrou para Alesi, que teve problemas mecânicos mais tarde na prova. Isso fez com que um inspirado Olivier Panis chegasse à primeira posição e faturasse seu primeiro e único GP na carreira, seguido de Coulthard, Herbert e Frentzen - os quatro que completaram aquela corrida. Prova que marcou a primeira vitória da Ligier desde o Canadá em 1981 e a última do time francês em sua história.
 
Em 1997, Schumacher ganhou pela terceira vez no principado após as Williams de Frentzen e Villeneuve terem largado de pneus slicks em pista molhada. Ambos os carros abandonaram o GP por batidas mais para frente. A prova marcou também o primeiro pódio da Stewart na F-1 com Rubens Barrichello.
 
O grid deste ano conta com sete vencedores da prova no principado monegasco. Será que algum deles consegue um novo triunfo, ou alguém novo se junta a esta lista? Faça sua aposta!
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP de Monaco
Tipo de artigo Últimas notícias