GP do México confirma expectativa e bate velocidade de Monza

Os carros de Fórmula 1 estão chegando a velocidades maiores no Autodromo Hermanos Rodriguez do que atingem em Monza

Como o Motorsport.com publicou ontem, a simulação das equipes apontou que as velocidades máximas do GP do México poderiam ultrapassar as registradas no GP da Itália, em Monza. E isto, de fato, aconteceu, como atestam as velocidades máximas registradas no primeiro treino livre.

Isso acontece por uma conjunção de fatores: a longa reta do circuito e principalmente pela menor densidade do ar, já que o Autodromo Hermanos Rodriguez fica a 2,2 mil metros acima do nível do mar. Isso significa que há menos arrasto do que o normal.

Os times também puderam "envenenar" mais os seus turbos para garantir que os motores vão entregar a mesma quantidade de cavalos de potência do que fornecem usualmente, mesmo que haja menos oxigênio no ar para alimentar a combustão interna do motor.

A maior velocidade registrada no treino de qualificação do GP da Itália foi de Sergio Perez, que alcançou 354.6 km/h com a sua Force India.

No México, os carros já ultrapassaram essa marca no primeiro treino livre, quando Lewis Hamilton e Nico Rosberg superaram os 360 km/h.

Veja os 10 pilotos que registraram a maior velocidade máxima até o momento:

 

1 Lewis Hamilton 362.3 km/h
2 Nico Rosberg 361.2 km/h
3 Sergio Perez 356.7 km/h
4 Felipe Massa 355.8 km/h
5 Valtteri Bottas 354.1 km/h
6 Pastor Maldonado 351.0 km/h
7 Kimi Raikkonen 350.6 km/h
8 Daniil Kvyat 350.0 km/h
9 Jolyon Palmer 349.1 km/h
10 Sebastian Vettel 347.8 km/h
Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do México
Pista Autodromo Hermanos Rodriguez
Tipo de artigo Últimas notícias