GPDA pede reformas na "estrutura doente" da Fórmula 1

Associação de pilotos quer que a categoria tenha um plano a longo prazo para se adaptar à nova realidade

Os pilotos de Fórmula 1 pediram nesta quarta-feira uma revisão da "estrutura doente" e "obsoleta" do processo de definição de regras no esporte, em meio a frustrações sobre a direção com que as corrida de grand prix estão tomando.

Na esteira de uma série de observações vindas de figuras de destaque nas últimas semanas - incluindo Sebastian Vettel, Fernando Alonso e Lewis Hamilton -, sugerindo que a F1 está tomando um caminho errado, a Associação de Pilotos de Grand Prix (GPDA) publicou uma carta aberta nesta quarta-feira deixando claro que todos os pilotos estão infelizes.

Dirigindo-se às partes interessadas da F1, seguidores e fãs, as principais figuras da GPDA - os diretores Jenson Button, Vettel e o presidente Alexander Wurz - disseram que tinha chegado o momento para a ação a ser tomada e uma nova estrutura de governança ser colocada.

"Os pilotos chegaram à conclusão de que o processo de tomada de decisões no esporte é obsoleta e sua estrutura doente impede o progresso de ser feito", disse a carta.

"Na verdade, às vezes pode levar a exatamente ao oposto, um impasse. Isso reflete negativamente sobre o nosso esporte, impede que ele esteja em forma para a próxima geração de fãs e compromete o crescimento ainda mais global".

"Nós gostaríamos de solicitar e instar os proprietários e todas as partes interessadas da Fórmula 1 a considerar a reestruturação de sua própria governança".

"As direções e decisões futuras da F1, sejam elas de curto ou longo prazo, desportivo, técnico ou empresarial, devem ser baseadas em um plano mestre claro. Esse plano deve refletir os princípios e valores fundamentais da Fórmula 1."

O plano principal

Os pilotos acreditam que a F1 deve ser mais focada em um processo bem pensado para manter a categoria no auge do esporte mundial, em vez de ser refém de questões de governança e pequenos ajustes nas regras.

"A Fórmula 1 está atualmente desafiando um ambiente econômico global difícil, com uma mudança rápida no comportamento de fãs e consumidores, e uma mudança decisiva na TV e outras mídias", acrescentou a carta.

"Isto faz com que seja fundamental que os líderes do esporte façam ajustes inteligentes e bem considerados."

Um futuro melhor

A GPDA tem sido mais ativa com o presidente Alexander Wurz forçando uma mudança positiva para o esporte.

Wurz criou no ano passado a Pesquisa Global para Fãs da F1, apresentada pelo Motorsport.com, e tem trabalhado duro nos contatos com a FIA sobre questões de segurança e outras regras.

Na carta, a GPDA enfatizou que sua posição não era um simples ataque aos chefes da F1, mas tem sido alimentada por um desejo de fazer corridas melhores no futuro.

"A Fórmula 1, sem dúvida, se estabeleceu como o auge do automobilismo e, como tal, é um dos esportes mais vistos e populares em todo o mundo", acrescentou a carta.

"Nós, os pilotos, estamos unidos para oferecer a nossa ajuda e apoio para a F1 e mantê-la como tal, e ainda mais para torná-la apta e emocionante por muitos anos para as próximas gerações.

"É importante ressaltar que esta carta aberta destina-se ao melhor interesse de todos e não deve ser vista como um ataque cego e desrespeitoso."

Os problemas da estrutura de governança da F1 foram jogados para os holofotes no GP da Austrália, quando o esporte foi forçado a fazer uma inversão embaraçosa sobre os planos para introduzir uma qualificação no formato eliminação.

Confira a carta na íntegra:

Caros seguidores, fãs e partes interessadas da F1

Os pilotos do Grande Prêmio gostariam de afirmar a seguinte posição: Nós pilotos amamos o nosso esporte! Desde a infância, nós sonhamos em correr com os mais rápidos das equipes de topo, nas pistas mais legais, contra os melhores pilotos do mundo. Procuramos por concorrência e amamos à F1 quase que incondicionalmente, o que faz de nós mais provavelmente as pessoas com o interesse mais puro para a Fórmula 1, ao lado de nossos fãs.

A Fórmula 1 está desafiada por um ambiente econômico global difícil, com uma mudança rápida no comportamento dos fãs e dos consumidores, e uma mudança decisiva na TV e outras mídias. Isso torna fundamental que os líderes do esporte façam ajustes inteligentes e bem considerados.

Nós sentimos que algumas recentes mudanças de regras - tanto na parte esportiva como técnica, e incluindo algumas direções de negócios - são perturbadoras, e não abordam as questões maiores que nosso esporte está enfrentando e, em alguns casos, poderia comprometer o seu sucesso futuro. Sabemos que entre os líderes do esporte - seja os proprietários, seus representantes, o órgão, as equipes ou outras partes interessadas - cada atos individual tem a melhor das intenções.

Portanto, os pilotos chegaram à conclusão de que o processo de tomada de decisões no esporte é obsoleto e com a estrutura doente e impede o progresso que está sendo feito. Na verdade, às vezes pode levar a exatamente o oposto, um impasse. Isso reflete negativamente sobre o nosso esporte, impede que ele esteja em forma para a próxima geração de fãs e compromete o crescimento ainda mais global.

Gostaríamos de solicitar e instar os proprietários e todas as partes interessadas da Fórmula 1 a considerar a reestruturação da sua própria governança. As direções e decisões futuras da F1, sejam elas de curto ou longo prazo, esportivo, técnico ou empresarial, devem ser baseadas em um plano mestre claro. Tal plano deverá refletir os princípios e valores fundamentais da Fórmula 1.

Temos de garantir que a F1 continue a ser um esporte, uma competição a ser disputada entre os melhores pilotos em máquinas extraordinárias sobre os pistas mais legais de corrida. A F1 deveria estar só para as melhores equipes, pilotos e circuitos, com parceiros e fornecedores de ajuste para um campeonato de elite.

A Fórmula 1, sem dúvida, estabeleceu-se como o auge do automobilismo e, como tal, um dos esportes mais vistos e populares em todo o mundo. Nós pilotos permanecemos unidos, oferecendo a nossa ajuda e apoio para a F1 para mantê-la como tal, e ainda mais para torná-la apta e emocionante por muitos anos para as próximas gerações .

É importante afirmar que esta carta aberta destina-se ao melhor interesse de todos e não deve ser vista como ataque cego e desrespeitoso. Obrigado pela sua atenção e nos conceder a liberdade de colocar nossos pensamentos em palavras.

Com os melhores cumprimentos, Jenson Button, Sebastian Vettel, Alex Wurz, em nome dos Grand Prix Drivers

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias
Tags gpda