Grosjean aponta motores Renault e largada como fundamentais para pódio

Os quatro primeiros colocados no GP do Bahrein são equipados com os propulsores da empresa francesa

Grosjean conquistou seu primeiro pódio

Os motores e a largada foram apontados por Romain Grosjean, terceiro colocado no GP do Bahrein, como fundamentais para a Lotus colocar dois carros no pódio na prova. A última vez que isso tinha acontecido com o time de Enstone foi na época de Renault, no GP da China de 2006, com Fernando Alonso e Giancarlo Fisichella.

Os quatro primeiros colocados na corrida – a dupla da Lotus e da Red Bull – são equipados por motores Renault, conhecido por sua boa dirigibilidade, algo que ajuda a preservar os pneus traseiros, bastante solicitados no circuito de Sakhir.

“A Renault fez um trabalho fantástico, colocando três pilotos no pódio e até o quarto lugar, porque Mark [Webber] terminou atrás de nós. A dirigibilidade do motor está muito boa e acho que todos estão trabalhando duro. Deu certo hoje e espero que isso ocorra mais vezes no futuro.”

Outro fator importante foi a largada. Saindo em sétimo, Grosjean fechou a primeira volta em quarto. Já Raikkonen pulou de 11º para sétimo. Os bons inícios têm sido uma marca do início de ano do francês, que só perdeu posições na primeira curva no GP que deu início à temporada, na Austrália.

“A largada foi boa novamente. Acho que, em quatro corridas, tivemos três largadas perfeitas. Só na primeira tivemos um pequeno problema, mas desde então os engenheiros trabalharam bem para me dar o acerto correto. Escolhi o lado esquerdo, que hoje foi o correto e consegui fazer boas ultrapassagem em Mark e Lewis na primeira curva . Curti muito de dentro do carro.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP do Bahrein
Pilotos Romain Grosjean
Tipo de artigo Últimas notícias