Grosjean: “Se tivesse freado, teria acontecido a mesma coisa”

Francês se defende após acidente múltiplo na largada, e crê que resultado de seu erro não era possível de prever

Morno na maior parte de suas voltas, o GP da Espanha começou bem quente neste domingo (13). Romain Grosjean havia ganhado duas posições nas primeiras curvas após um toque entre os espanhóis Carlos Sainz e Fernando Alonso.

Ele ia perto de seu companheiro de equipe, Kevin Magnussen, na curva 3 quando o dinamarquês perdeu suavemente a traseira de seu carro. Tentando evitar o piloto, Grosjean acabou freando e perdendo a traseira de sua Haas. Tentando controla-la, ele acelerou e atravessou, retornando da área de escape para a pista.

Nico Hulkenberg e Pierre Gasly não tiveram como evitar o francês e bateram. Os três abandonaram, e Grosjean foi alvo das críticas de ambos. Após a ocorrência, o piloto da Haas tentou se defender.

“Eu perdi a traseira do carro”, definiu Romain, que tomou uma punição de três posições no grid para a próxima corrida, em Mônaco.

“Eu tentei recuperar o máximo que pude, mas simplesmente não deu certo.”

Para Grosjean, não havia o que fazer após perder o controle do carro.

“Eu não acho que havia muito o que se fazer”, seguiu.

“Se eu tivesse freado, o carro teria deslizado da mesma maneira. Eu tentei ficar no acelerador para rodar e não entrar na frente de todo mundo. É um reflexo humano normal.”

“Uma vez que o carro começou a avançar, foi muito difícil.”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da Espanha
Pista Circuit de Barcelona-Catalunya
Pilotos Romain Grosjean
Tipo de artigo Últimas notícias