Grosjean: Teto de custos pode fazer F1 agitada como MotoGP

Francês da Haas diz que igualdade de gastos fará Fórmula 1 imprevisível e emocionante como Mundial de Motovelocidade

Em grande fase, a MotoGP é vista como alvo por muitas categorias no mundo. O campeonato atualmente não tem apenas vários pilotos carismáticos e de personalidade, mas tem oferecido também provas imprevisíveis.

E para Romain Grosjean, o teto de gastos, planejado pela Fórmula 1 para 2021, é a chave para fazer a categoria ser imprevisível novamente.

“Adoro a ideia de um teto de custos”, falou o francês.

“Eu sou fã da MotoGP, e se você olhar para a classificação de pilotos na MotoGP, Cal Crutchlow é o primeiro, Johann Zarco é o terceiro.”

“É incrível, porque a cada corrida qualquer um pode ganhar e todos sempre estão muito juntos. Quando você assiste a corrida, você sempre tem uma surpresa.”

“Eu adoraria ver isso na Fórmula 1. Uma corrida sendo vencida pela Mercedes, a próxima pela Ferrari e depois a Red Bull e a Force India e talvez a Haas. ”

Para Grosjean, o teto de gastos é o modo mais rápido para a Fórmula 1 ver uma temporada equilibrada, como ocorreu em 2012.

“Como 2012, quando tivemos sete vencedores nas primeiras sete corridas”, seguiu.

“Eu acho que é ótimo para o show quando você nunca sabe quem vai ganhar e você quer assistir, porque é emocionante até a última volta. ”

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Romain Grosjean
Tipo de artigo Últimas notícias