Gutierrez atribui problemas aos erros da Haas e não ao azar

Para piloto mexicano, início em baixa na equipe estreante da F1 são ocasionados por equívocos e não pelo azar

Esteban Gutierrez, que ainda não concluiu um GP sequer nesta temporada - enquanto seu companheiro de equipe, Romain Grosjean, já acumulou 18 pontos -, enfrentou mais problemas na China nesta sexta-feira, quando ele só conseguiu dar seis voltas - e nenhuma delas cronometradas - no TL1 e TL2.

"Não acho que seja má sorte, são erros claros, só precisamos trabalhar para que eles não aconteçam novamente", disse decepcionado.

O piloto da Haas teve problemas na caixa de câmbio no primeiro treino livre e com os freios no segundo, quando eles pegaram fogo na parte traseira, o forçando a encerrar o dia mais cedo.

"As coisas continuam acontecendo, coisas diferentes e é muito frustrante", disse o mexicano. "No momento, meu trabalho é manter o foco no fim de semana e conseguir evoluir passo-a-passo."

Sem preferência

O chefe da equipe, Gunther Steiner, acredita que Gutierrez será capaz de lidar com esses problemas e que a equipe está fazendo o possível para resolvê-los.

"Ele sabe que não estamos fazendo isso de propósito, não temos interesse de deixá-lo mal", disse Steiner. "Estamos tentando melhorar arduamente, com certeza isso é frustrante, mas acho que ele pode lidar com isso."

"Eu não sei o que está acontecendo, só temos que melhorar, não podemos dizer que temos azar ou sorte. Nós apenas precisamos agir em conjunto com o carro."

Steiner negou que a equipe esteja favorecendo algum piloto.

"Tudo é o mesmo de um como o de outro. Os freios de Gutierrez que falharam no Bahrein poderiam ter sido no carro de Romain."

Relatos adicionais por Oleg Karpov

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Evento GP da China
Pista Shanghai International Circuit
Pilotos Esteban Gutierrez
Equipes Haas F1 Team
Tipo de artigo Últimas notícias