Haas: Comissários da F1 são influenciáveis por reputação

compartilhar
comentários
Haas: Comissários da F1 são influenciáveis por reputação
Por: Ben Anderson
Co-autor: Adam Cooper
2 de ago de 2018 11:43

Chefe de time norte-americano diz que nome do piloto conta na hora de receber ou não uma punição

Romain Grosjean foi segurado por Max Verstappen durante a classificação no GP da Hungria, mas Verstappen escapou de uma punição quando os comissários decidiram que a chuva combinada com outro carro que ficou mais lento à sua frente significaram que ele não havia impedido o piloto da Haas desnecessariamente.

Na qualificação para o GP da Inglaterra de 2017, Lewis Hamilton também escapou de uma penalidade por bloquear Grosjean, quando os comissários decidiram que Hamilton não custou a Grosjean os 0s3 de volta que ele alegou ter perdido.

Quando perguntado pelo Motorsport.com se ele sentiu que a Haas foi injustiçada pelos comissários de F1, Steiner respondeu: "nós somos fáceis de pegar, se você me entende”.

"Às vezes não nos ajudamos e nos colocamos nesta posição. Se você não estivesse ali, não receberia a penalidade.”

"Mas se houver uma decisão a ser tomada, eu ainda acho que quem você é conta no resultado. Tudo deveria ser sem nome."

Quando perguntado para esclarecer se ele sentiu que havia preconceito entre os comissários com base em nome e reputação, Steiner disse: "pode ser. Eu não tenho provas, então eu não posso provar isso, mas poderia ser."

O diretor da prova da FIA, Charlie Whiting, reconheceu que é possível que os comissários possam ser inconscientemente influenciados pela reputação dos pilotos, mesmo que isso não deva influenciar suas decisões.

"Se um piloto tiver nove pontos em sua licença, isso não deve influenciar a decisão dos comissários", disse Whiting, quando questionado pelo Motorsport.com sobre os comentários de Steiner.

"Se eles acham que não deveriam dar a ele três, porque ele terá que perder uma corrida, isso não deve acontecer, mas se ocorre uma parte subconsciente, eu não sei."

Whiting rejeitou comparações entre o incidente de Grosjean/Verstappen e a penalidade entregue a Sebastian Vettel por ter impedido Carlos Sainz na Áustria, dizendo que o incidente de Vettel foi "um caso claro de impedimento".

"Acho que Romain fez com que parecesse pior do que era, porque ele desistiu e, em vez de tentar o máximo que podia, parou", disse Whiting.

"Verstappen estava acelerando no momento e não acho que Grosjean poderia ter acompanhado ele. Para mim, não foi o mesmo."

Próxima Fórmula 1 matéria
Análise: A Liberty salvará a Force India da guerra da F1?

Previous article

Análise: A Liberty salvará a Force India da guerra da F1?

Next article

Hamilton quer que Mercedes melhore em classificações

Hamilton quer que Mercedes melhore em classificações
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1 , NASCAR
Autor Ben Anderson
Tipo de matéria Últimas notícias