Haas diz que futuro de Grosjean não está ameaçado

compartilhar
comentários
Haas diz que futuro de Grosjean não está ameaçado
Adam Cooper
Por: Adam Cooper
23 de mai de 2018 13:13

Chefe de time norte americano oferece apoio total a francês em fase difícil no mundial deste ano

Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18, exits his damaged car after a lap one accident
Pierre Gasly, Toro Rosso STR13, and Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team R.S. 18, collect the spinning Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18
Romain Grosjean, Haas F1 Team walks the track

Romain Grosjean tem sido o grande destaque negativo desta temporada. O francês da Haas é um dos dois pilotos que ainda não pontuaram nas cinco provas deste ano, e tem se envolvido em muitos incidentes. O último deles foi na primeira volta do GP da Espanha, quando rodou e tirou da prova Nico Hulkenberg e Pierre Gasly.

Isso lhe valeu uma punição de três posições no grid de Mônaco, neste fim de semana.

Gunther Steiner, chefe da Haas, no entanto, insiste que não houve nenhum debate interno sobre o futuro de Grosjean.

"Nós nem sequer falamos sobre isso", disse Steiner. "Quando alguém tem duas corridas ruins, não há motivo para começar rumores ou começar a fazer coisas sobre isso”.

"A única coisa que precisamos é levar Romain de volta para o modo como ele é capaz de competir, e todos nós sabemos que ele é um cara muito capaz. Mas apenas para acabar com os rumores: nunca houve uma conversa sobre isso."

Steiner diz que tentou incentivar Grosjean a procurar pontos positivos.

"Durante a corrida eu saí do pit wall e fui falar com ele, porque eu sei como você se sente quando algo assim acontece. Todos nós tivemos momentos ruins em nossas vidas e você sabe como é.”

"Eu disse a ele: ‘apenas supere isso, não há por que insistir nisso, você sabe o que pode fazer. Supere, se concentre, a próxima corrida está chegando e será positiva’."

Steiner admitiu que uma punição era inevitável após o incidente de Barcelona, ​​mas ressaltou que ele quer que a FIA seja consistente.

"Na emoção eu diria que é dura, olhando para trás agora você não pode fazer nada sobre qualquer coisa.”

"Para mim, o que precisamos alcançar nessas penalidades é mais coerência, então da próxima vez que alguém fizer algo parecido, espero que receba a mesma penalidade. Magnussen foi tocado em Baku, perdemos metade do carro no incidente e a punição foi de dez segundos.”

"Dez segundos em Baku quando você já á último é muito menor do que uma penalidade de grid de três lugares para a próxima corrida. Eles precisam fazer alguma coisa, porque não podemos fazer nada se você cometer erros, até erros genuínos."

Guia: conheça os detalhes do circuito de Mônaco

Próxima Fórmula 1 matéria
Mercedes: aerodinâmica compensa carro mais longo em Mônaco

Previous article

Mercedes: aerodinâmica compensa carro mais longo em Mônaco

Next article

Ferrari ajusta montagem do retrovisor para o GP de Mônaco

Ferrari ajusta montagem do retrovisor para o GP de Mônaco

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Romain Grosjean
Equipes Haas F1 Team
Autor Adam Cooper
Tipo de matéria Últimas notícias