Haas: F1 não pode seguir mesmo caminho da Indy

compartilhar
comentários
Haas: F1 não pode seguir mesmo caminho da Indy
Por: Tom Errington
21 de abr de 2018 12:45

Para Gunther Steiner, categoria não deve ter carros de especificação e sim continuar sendo referência em tecnologia

Juan Pablo Montoya testing the 2018 Chevrolet IndyCar
Juan Pablo Montoya testing the 2018 Chevrolet IndyCar
Oriol Servia testing the 2018 Honda IndyCar
Guenther Steiner, Team Principal, Haas F1
Guenther Steiner, Team Principal, Haas F1
Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-18 Ferrari, Fernando Alonso, McLaren MCL33 Renault, and Carlos Sainz Jr., Renault Sport F1 Team R.S. 18

A Indy implementou um kit aerodinâmico comum para todas as equipes em 2018, o que o levou cada vez mais para a direção de carros de especificação, embora haja áreas para desenvolvimento, como a suspensão.

Desde que o novo carro foi introduzido, houve recorde de ultrapassagens no circuito de rua de São Petersburgo, enquanto que no oval de Phoenix se provou ser mais propício às manobras, com pilotos elogiando a direção da categoria.

Isso marcou um forte contraste com os carros mais recentes da F1, com esforços para tentar fazer mudanças para ajudar a melhorar o número de ultrapassagens, não conseguindo chegar a um consenso quando discutido pelas equipes.

O chefe da Haas, Gunther Steiner, foi questionado pelo Motorsport.com sobre sua opinião sobre a filosofia da Indy em comparação a da F1 e ele disse: “Eu acho que a F1 não deveria ter carros de especificação.”

“Se a F1 for para carros de especificação, acho que seria o fim. Este é o auge do automobilismo, a tecnologia ainda é importante.”

“Precisamos ter muito cuidado para não empobrecer a F1. Por mais que não pensemos que as pessoas estejam interessadas, muitas pessoas estão interessadas em tecnologia, não apenas em corridas, e acho que a F1 é uma boa vitrine para a tecnologia.”

“Precisamos deixar mais, eu diria, acessível então pelo menos as pessoas saberão o que estamos fazendo, essa é uma das metas que devemos tentar alcançar, mas não devemos deixar a F1 como a Indy.”

"Por melhor que pensamos que a Indy e outras séries fazem o que é feito, não é como se devêssemos nos concentrar nisso, devemos nos concentrar em nós mesmos e melhorar nosso esporte."

O chassi da Indy é construído pela Dallara, que também constrói o chassi da Haas e fornece peças, com Kevin Magnussen recentemente elogiando a empresa italiana por intensificar seu jogo na F1.

Quando o Motorsport.com perguntou se a experiência de outras categorias como a Indy era uma ajuda para a F1, Steiner acrescentou: “Eu acho que falar com as pessoas é sempre bom porque você sempre aprende.”

“Se você não fala, nunca se aprende nada e acho que é sempre bom. Mas eu acho que a F1 tem uma boa estrutura no lugar, com Ross [Brawn] no topo para saber o que é a Fórmula 1 e para onde ir.”

“Para mim, falar com alguém, mesmo falando com a Indy e qual foi a experiência deles, não está errado.”

"Eu nunca digo que não falo com ninguém, todos eles fizeram boas experiências, mas o que eu quero dizer é que não precisamos ouvir alguém para nos dizer o que fazer.”

“As pessoas da F1 estão muito inteligentes e sabemos onde precisamos ir. É como chegamos lá, esse é o maior problema para nós do que o que precisamos fazer.”

Relatos adicionais por Scott Mitchell

Next article
GALERIA: A primeira vitória de Ayrton Senna na F1

Previous article

GALERIA: A primeira vitória de Ayrton Senna na F1

Next article

Pérez: “Sou tão bom quanto qualquer um aqui"

Pérez: “Sou tão bom quanto qualquer um aqui"
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Haas F1 Team
Autor Tom Errington
Tipo de matéria Últimas notícias