Haas: Magnussen se adapta melhor que Grosjean a problemas

Chefe da equipe diz que vantagem do dinamarquês neste ano está em administração de dificuldades

Kevin Magnussen marcou todos os 11 pontos da equipe Haas neste ano, enquanto Romain Grosjean não tem sido consistente como o dinamarquês.

Refletindo sobre por que há essa disparidade, o chefe do time, Gunther Steiner, disse que uma das principais diferenças entre seus dois pilotos foi a forma como lidaram com um carro imperfeito.

"Eu acho que para Romain o carro precisa estar perfeito ao seu gosto, enquanto que Kevin pode dirigir em torno de algumas dificuldades", disse Steiner. “São as duas coisas, mais e menos para ser honesto".

“Se tivermos um carro perfeito, então Romain é fantástico, enquanto Kevin diz: ‘tudo bem, está tudo bem’. Mas ele aprendeu e se esforça para conseguir o que quer agora. Se Kevin tem um pequeno problema, ele se adapta melhor para contorná-lo.”

Steiner também avalia que o forte começo de Magnussen em 2018 foi ajudado pela atmosfera na Haas, elevando seus níveis de confiança.

"Com certeza um carro mais forte lhe dá mais confiança e acho que é o que Kevin precisava", disse ele. "Mas, sendo o segundo ano em uma equipe, você nem precisa sempre se preocupar com o 'eu dirijo no ano que vem?' Sempre esta pressão contínua ajuda muito, mas, novamente, ele é consistente e rápido”.

“Você consegue esse ímpeto às vezes na vida. Haverá em algum ponto novamente um pouco em declive, mas eu conheço o talento de Kevin. É por isso que nós o temos.”

“Nós sabemos que há um bom talento bruto lá, mas eu acho que o ambiente precisa estar trabalhando para ele para que você possa obter esse talento. Ter a equipe ao redor dele, ser direto e ser honesto. Agora que um bom carro lhe trouxe de volta sua confiança, ele pode entregar.”

"Ele não se distrai com nada além de acertar bem o seu carro."

Fraqueza nas classificações

O engenheiro chefe de corrida da Haas, Ayao Komatsu, também acredita que a forma geral de Magnussen está sendo ajudada pelo fato de ele ter enfrentado sua maior fraqueza: o desempenho nas classificações.

"Kevin está em seu segundo ano, então ele conhece seus engenheiros, ele me conhece e conhece mais o time, então está muito mais relaxado", disse Komatsu ao Motorsport.com. "E nós entendemos melhor o que ele precisa do carro.”

“Novamente, a fraqueza de Kevin no ano passado foi qualificação, quando a pressão está aumentando. Ele melhorou nisso.”

Reportagem adicional por Scott Mitchell

Os números do GP do Azerbaijão

 

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Pilotos Romain Grosjean , Kevin Magnussen
Equipes Haas F1 Team
Tipo de artigo Últimas notícias