Haas muda procedimento de pitstop após falha na Austrália

compartilhar
comentários
Haas muda procedimento de pitstop após falha na Austrália
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
5 de abr de 2018 11:17

A Haas reformulou a equipe responsável por pitstops e introduziu um sistema antifalhas extra para ajudar a evitar novos problemas como os ocorridos no GP da Austrália.

Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-18 Ferrari, Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18 Ferrari, and Daniel
Race retiree Romain Grosjean, Haas F1 Team and Guenther Steiner, Team Prinicipal, Haas F1 Team
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18 pit stop
Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-18
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18
Romain Grosjean, Haas F1 Team VF-18 pit stop and Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team R.S. 18
Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-18
Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-18

A equipe americana desperdiçou uma quantidade considerável de pontos depois dos pitstops de Kevin Magnussen e Romain Grosjean.

Apesar de ter atribuído o ocorrido à falta de prática antes da abertura da temporada, a equipe realizou mudanças em seus procedimentos para a corrida deste fim de semana, no Bahrein, para garantir que isso não se repita. 

Além de realocar um dos responsáveis pela pistola a uma nova posição, uma pessoa extra será posicionada para cancelar o sistema que libera o carro automaticamente caso haja um problema inesperado.

O chefe da Haas, Gunther Steiner, disse: “Trocamos algumas posições, e a razão principal para isso não é porque eles cometeram um erro, mas sim para trazer de volta a confiança.”

“Se você continuar fazendo a mesma coisa e os caras não estão confiantes, o risco de ter um erro novamente é alto, então trocamos as posições.”

“Você faz pares com pessoas diferentes e dá a elas funções diferentes, porque, de qualquer forma, você precisa de muita gente, e é isso que fizemos para essa corrida, e é isso que estamos fazendo desde a prática de ontem [quarta-feira].”

Quanto ao sistema antifalhas extra, Steiner disse que o membro responsável estará em contato com os pilotos para dizer a eles que parem caso um problema seja detectado na fase de liberação do carro e que não tenha sido percebido anteriormente. 

“Colocamos uma pessoa extra ali, então, se isso não for visto, podemos parar o carro, empurrá-lo de volta e corrigir”, disse. 

Steiner também confirmou que a equipe retornará ao nível de treinos de pitstop que tinha até o ano passado, algo que não foi visto na Austrália.

“Estamos nos esforçando o máximo possível, contanto que os caras estejam fisicamente confortáveis para isso. A partir do momento em que eles ficam cansados, você não aprende nada – só os desgasta.”

“Cabe ao diretor da equipe decidir quando chega esse momento. Mas estamos voltando ao que fazíamos no ano passado, o que não fizemos na Austrália.” 

Reportagem adicional de Scott Mitchell

Próxima Fórmula 1 matéria
Traçado de Mônaco pode mudar a partir de 2025, diz príncipe

Previous article

Traçado de Mônaco pode mudar a partir de 2025, diz príncipe

Next article

Pirelli prevê “mais de uma parada” para pilotos no Bahrein

Pirelli prevê “mais de uma parada” para pilotos no Bahrein

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do Bahrein
Localização Bahrain International Circuit
Equipes Haas F1 Team
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias