Haas: Pré-temporada no Bahrein exige uma logística "brutal"

O chefe da equipe Haas, Gunther Steiner, diz que as demandas logísticas "brutais" de fazer os testes de pré-temporada da Fórmula 1 em Bahrein não seriam práticas para equipes menores

Bahrain recebeu os testes de pré-temporada pela última vez em 2014, embora dois anos depois negociações tenham sido realizadas para que Sakhir voltasse a hospedar os ensaios antes de finalmente optar pelas duas semanas tradicionais em Barcelona.

No entanto, os primeiros dois dias de testes em 2018 foram afetados pelo tempo frio, com temperaturas que caíram para quatro graus na terça-feira antes da neve chegar nesta quarta-feira para atrasar o início do terceiro dia.

Quando perguntado por que as equipes não concordaram em realizar o teste no Bahrein, Gunther Steiner, chefe da Haas, disse que o fato de que as peças as peças serem entregues às equipes diariamente a partir de suas bases na Europa, fazem de Barcelona uma localização muito prática.

Ele também acrescentou que o transportar componentes para o Bahrein seria uma despesa considerável para equipes menores em particular.

"O custo é uma das razões para não ir ao Bahrein, não é fácil, nem a logística", explicou Steiner.

"Por exemplo, para nós, no primeiro ano em que estivemos aqui [2016], se falou de ir para Bahrein ou Abu Dhabi, o que teria tornado as coisas muito difíceis por nós sermos novos".

"As pessoas não podem fazer uma ideia de quantas coisas chegam nestes dias ao circuito para os carros, é brutal".

"Da Inglaterra ou da Itália, chegam [peças] em uma van depois de dirigir oito horas. Nós temos gente indo para cima e para baixo todos os dias".

"Se você estiver no Bahrein... deve se preparar, é o mesmo para todos, mas a próxima coisa é que algumas equipes fretam um jato particular todas as noites para ir e voltar".

Entende-se que houve discussões sobre a possibilidade de cancelar o teste de quarta-feira e passá-lo para sexta-feira, quando as temperaturas deverão estar maiores, mas isso exigiu o acordo unânime de todas as equipes.

"Algumas pessoas tentaram fazer algo sobre isso, mas sempre havia alguém que pensava diferente. Você pode imaginar que dois de nós concordam em algo, mas tem que ser todos os dez".

"Deve ser unânime, precisamos mudar algo nos regulamentos esportivos, não podemos simplesmente dizer que mudamos o dia".

"Eu acho que a FIA faria isso, mas tem que ser solicitado. Mas se não concordarmos entre nós, não faz sentido envolver a FIA".

Escreva um comentário
Mostrar comentários
Sobre este artigo
Categorias Fórmula 1
Tipo de artigo Últimas notícias