Haas rebate crítica e defende enfoque da equipe na F1

compartilhar
comentários
Haas rebate crítica e defende enfoque da equipe na F1
Jonathan Noble
Por: Jonathan Noble
24 de mar de 2016 13:17

Após chefe da Williams dizer que talvez a entrada de equipes clientes não fosse bom para a F1, Gene Haas defende abordagem do time que conseguiu sexto lugar em sua estreia na categoria

Esteban Gutierrez, Haas F1 Team VF-16
Esteban Gutierrez, Haas F1 Team VF-16
Esteban Gutierrez, Haas F1 Team VF-16
Esteban Gutierrez, Haas F1 Team VF-16
Esteban Gutierrez, Haas F1 Team VF-16
Esteban Gutierrez, Haas F1 Team VF-16
Gene Haas, Haas Automotion President and Guenther Steiner, Haas F1 Team Principal
Esteban Gutierrez, Haas F1 Team VF-16
Esteban Gutierrez, Haas F1 Team VF-16
Esteban Gutierrez, Haas F1 Team VF-16 and Fernando Alonso, McLaren MP4-31

Gene Haas acredita que a Fórmula 1 deve saudar o fato de que a chegada de sua equipe produziu algo que tem animado aos fãs, em vez de se preocupar com quem faz o seu carro.

A Haas entrou em uma parceria técnica com a Ferrari que lhe permite comprar tantas partes quanto permitido nos regulamentos, e capitalizou em cima disso em um sexto lugar brilhante no GP da Austrália com Romain Grosjean.

O fato de a equipe ser capaz de mostrar resultado tão rapidamente mostra o benefício do que foi feito, mas deixou alguns rivais incertos sobre se isso é bom ou não para a Fórmula 1.

Após o Grande Prêmio da Austrália, o chefe técnico da Williams, Pat Symonds, disse: "Eu acho que o que o Haas tem feito é bom para ela, mas eu não sei se essa é a maneira que a F1 deve seguir. É totalmente legal. Mas é realmente o que quer a F1? Eu não tenho certeza"

Melhor corrida

A Haas pensa, no entanto, que não há muita diferença entre as equipes que correm com motores de clientes e o que sua equipe tem feito.

Ele é claro ao dizer que a F1 deve se sentir melhor com equipes mais competitivas, porque isso é o que todos os fãs realmente se preocupam.

"Tenho em mente que quase todas as equipes adquirem um motor de alguém", disse.

"Portanto, o fato de que estamos fazendo um pouco mais do que isso, e obtendo algumas peças de suspensão e de transmissão ... Eu acho que se você está comprando um motor de outra equipe, você já está indo por esse caminho que estamos. Nós apenas fazemos um pouco mais".

"Eu acho que a maioria dos fãs realmente não apreciam a tecnologia que vai para esses carros".

"Se pudermos fazer uma corrida melhor, ficando mais competitivos, eu acho que isso é mais importante do que quem fez a tecnologia."

Casca grossa

Quando questionado se ele estava preocupado com a possibilidade de equipes tentarem minar a abordagem de sua equipe, Haas disse: "Eles provavelmente vão fazer tudo isso e muito mais. Nós estávamos fazendo NASCAR por um longo tempo, por isso estamos um pouco com a casa grossa. Eu não me preocupo com o que eles vão fazer comigo".

"Eu fui para a conferência de imprensa (na Austrália), e havia os chefes de equipe lá. Estavam todos muito acolhedores sobre isso. Eu acho que eles gostam de boa competição. Se nós podemos fornecê-los uma boa competição, eles vão nos acolher e gostar disso. Isso é o que corridas são"

"Você não quer vir aqui e vencer corridas com facilidade. Quando você ganha uma corrida, você quer saber o que fez você bater alguém que deu o máximo de si. E quando você faz isso, isso é o que faz você se sentir realmente bem"

Próxima Fórmula 1 matéria
Ecclestone apoia plano para adequar nova classificação da F1

Previous article

Ecclestone apoia plano para adequar nova classificação da F1

Next article

Ecclestone apoia pilotos por críticas à estrutura da F1

Ecclestone apoia pilotos por críticas à estrutura da F1
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Haas F1 Team
Autor Jonathan Noble
Tipo de matéria Últimas notícias