Haas se satisfaz com 1º ano desenvolvendo carro durante temporada

compartilhar
comentários
Haas se satisfaz com 1º ano desenvolvendo carro durante temporada
Scott Mitchell
Por: Scott Mitchell
20 de nov de 2018 20:21

Time norte-americano se alegra com resultados após seu primeiro ano trabalhando na maior parte do tempo em grandes desenvolvimentos em seu carro

A equipe Haas acredita ter obtido os benefícios de seu primeiro ano desenvolvendo seus carros. O time entrou na F1 em 2016 e marcou pontos em sua estreia, mas depois de terminar entre os dez primeiros em três dos quatro primeiros GPs, só conseguiu o feito uma vez nas 17 corridas seguintes.

A equipe norte-americana terminou em oitavo no campeonato de construtores e repetiu a posição em 2017, embora com mais pontos, antes de subir para a quinta colocação neste ano.

A Haas se comprometeu com um ciclo de desenvolvimento mais longo para seu carro de 2018, e o engenheiro chefe da equipe, Ayao Komatsu, acredita que o carro foi melhorado na "maioria das áreas" desde o início da temporada.

"Este é apenas o terceiro ano para nós, mas este também é apenas o primeiro ano em que decidimos desenvolver o carro durante toda a temporada", disse ele.

"O primeiro ano foi mais sobre operação. No segundo ano conseguimos focar um pouco mais no desempenho, mas agora no terceiro ano nós realmente focamos no desempenho e na melhoria dos carros ao longo da temporada.”

"É claro que no ano passado paramos o desenvolvimento cedo para nos concentrarmos neste ano, então isso valeu a pena. Estamos muito felizes com a nossa base e em como a equipe está operando, especialmente considerando que é apenas a nossa terceira temporada."

O chefe da equipe, Gunther Steiner, acredita que a Haas fez um "trabalho muito melhor" em trazer os desenvolvimentos para o carro do que no ano passado.

"Ainda temos um longo caminho a percorrer, porque é apenas nossa primeira temporada desenvolvendo o carro, mas estamos melhorando em tudo", disse Steiner.

"Em desenvolvimento ainda temos nossas quedas, como México e como Monte Carlo, mas também consertamos isso."

A Haas realmente manteve o desempenho?

Dois dados oferecem boas oportunidades para medir o desempenho da Haas ao longo do ano: seu perfil de desempenho e seus pontos.

Analisando os tempos da Haas, a volta mais rápida de cada fim de semana de GP revela que o time praticamente manteve o seu défice para os líderes.

O time ficou a 101,94% do líder nas primeiras 10 corridas e caiu para 102,05% nos últimos 10 GPs.

A Renault caiu um pouco mais em comparação, com 101,92% no início e ficando com 102,38% no fim, enquanto a Force India avançou (102,27% para 102,18%), mas não melhorou o nível de desempenho de pico da Haas.

Em termos de pontos, a contagem de Haas caiu na segunda metade da temporada, tendo ganho 51 nas primeiras 10 corridas e 39 nas 10 seguintes.

Isso marca um equilíbrio melhor do que seus dois primeiros anos na F1, mas, mais importante, se compara bem a outros rivais do meio do grid.

Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-18

Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-18

Photo by: Steven Tee / LAT Images

Next article
Ricciardo: Minha temporada 2014 mudou a ultrapassagem na F1

Previous article

Ricciardo: Minha temporada 2014 mudou a ultrapassagem na F1

Next article

Kubica assina com a Williams e retorna ao grid da F1 em 2019

Kubica assina com a Williams e retorna ao grid da F1 em 2019
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Haas F1 Team
Autor Scott Mitchell