Hakkinen lembra quando "chutou traseiro" de Senna em 1993

compartilhar
comentários
Hakkinen lembra quando
Charles Bradley
Por: Charles Bradley
3 de dez de 2018 17:34

O GP de Portugal de 1993 foi significativo por uma série de razões, como o anúncio de aposentadoria de Alain Prost no dia anterior da conquista de seu quarto título mundial – um marco histórico. Mas foi também um grande fim de semana para um jovem finlandês chamado Mika Hakkinen...

Hakkinen não correu durante a maior parte da temporada, graças à decisão tardia de Ayrton Senna de fazer um acordo corrida a corrida com a McLaren ao lado de Michael Andretti. A saída da Honda deixou o brasileiro inseguro do potencial do carro com motor Ford Cosworth V8 comparado com as Williams-Renault V10 de Alain Prost e Damon Hill, mas Senna venceu três das primeiras seis corridas da temporada.

A Williams dominou as sete corridas seguintes, e com Andretti saindo da McLaren após o GP da Itália, em Monza, apesar de ter conquistado seu primeiro e único pódio, Hakkinen foi para as últimas três corridas contra Senna.

Mika Hakkinen with Ron Dennis and Giorgio Ascanelli

Mika Hakkinen with Ron Dennis and Giorgio Ascanelli

Photo by: Rainer W. Schlegelmilch

Mika Hakkinen in his first race for McLaren Ford

Mika Hakkinen in his first race for McLaren Ford

Photo by: LAT Photographic

Na primeira sessão de qualificação de sexta-feira em Estoril, Hakkinen anunciou sua chegada ao bater por 0s002 Senna, depois ele aumentou sua margem no sábado para 0s048.

O finlandês pegou o tricampeão de surpresa?

"Uma surpresa? Com certeza!” Mika ri hoje. "Senti que o teste de inverno deu certo para ele e, como você espera quando está frio, os pneus estavam muito felizes. Você não os superaquece tão facilmente.”

“Ayrton estabeleceu voltas rápidas, e acho que ele se sentiu confortável e disse: 'OK McLaren, vamos lá'. E assim que a temporada começou era verdade: o carro era bom, embora Michael Andretti não estivesse tão bem por causa dos acidentes que aconteceram com ele.”

“Depois de algumas corridas, a sensação era de que o carro não era tão rápido, Ayrton estava perdendo muito tempo para Alain Prost, e o tempo todo ele estava meio segundo ou um segundo atrás de Alain. Ele perdeu muita motivação.”

“Antes de Estoril, senti que o Ayrton não maximizava o seu desempenho e, claro, o seu companheiro de equipe também não o empurrava – certamente não ao máximo. Então vim para o lado dele em Estoril – e eu chutei o traseiro dele!”

Senna logo percebeu que seu novo companheiro de equipe não seria uma tarefa fácil e até mesmo acabou batendo durante o warm-up.

Mika Hakkinen battles with Jean Alesi

Mika Hakkinen battles with Jean Alesi

Photo by: Sutton Images

O próprio Hakkinen acabou batendo em sua primeira corrida pela McLaren, mas não sem antes passar a Williams de Prost na largada e duelar pela liderança com Jean Alesi, da Ferrari. Senna rapidamente fez uma manobra decisiva para superar Hakkinen e perseguir Alesi, mas nenhum dos dois terminaria – Senna sofreu uma falha de motor.

No entanto, depois dessa decepção, Senna acabou vencendo as duas últimas corridas do ano...

“Acho que ele acordou de certa maneira”, diz Hakkinen sobre o brasileiro. “Como tricampeão mundial ele deve ter pensado: 'quem diabos é esse cara finlandês loiro vindo chutar minha bunda?'”

“Então a luta realmente começou. Ele começou a trabalhar muito duro. Ele tinha um engenheiro italiano chamado Giorgio [Ascanelli] e eles maximizaram o potencial do carro – e percebi logo após Estoril o quão amador eu era naquela época comparado com Ayrton.”

“Ele realmente começou a trabalhar duro e, claro, conseguiu ótimos resultados nos últimos GPs da temporada. Mesmo se estivéssemos próximos nos tempos, ele era capaz de maximizar seu desempenho de uma maneira muito melhor. Ele tinha muita experiência.”

Ayrton Senna, McLaren leads Alain Prost, Williams; Michael Schumacher, Benetton; Damon Hill, Williams; Gerhard Berger, Ferrari; Mika Hakkinen McLaren and Jean Alesi, Ferrari

Ayrton Senna, McLaren leads Alain Prost, Williams; Michael Schumacher, Benetton; Damon Hill, Williams; Gerhard Berger, Ferrari; Mika Hakkinen McLaren and Jean Alesi, Ferrari

Photo by: LAT Images

Tendo conseguido o primeiro golpe na luta, Hakkinen passou a entender por que Senna era tão respeitado.

"Com certeza", ele concorda. “Você realmente precisa de um bom time ao seu redor. Nós dois tínhamos a McLaren ao nosso redor, mas ele tinha seu engenheiro-chefe, engenheiro de dados, mecânico número um e é assim que você trabalha. Tecnicamente no carro isso faz a diferença. Ele se concentrou com muito cuidado, eu pude ver isso.”

“Você não pode ter o carro perfeito em todas as curvas, você precisa de alguns compromissos, mas onde você os tem é sempre crucial. O Ayrton era muito bom para fazer isso. Eu aprendi muito com ele. Algo como, não comprometa o carro em uma curva onde você pode ganhar muito tempo de volta, apenas faça isso onde você não perderá tanto tempo e sua aptidão possa consertar isso.”

“Você realmente precisa motivar a equipe o tempo todo. Lembre-se de quando Ayrton se juntou à McLaren, o carro era a máquina incrível. Eles estavam ganhando quase todas as corridas, eles eram fantásticos. Então, Ayrton experimentou a McLaren em uma situação que era desafiadora, como em 1993. No final o carro não estava tão ruim assim, mas não era fantástico.”

"Então, acho que quando você está numa época em que não é fantástico, em um momento ruim, esse é o dia em que você precisa trabalhar ainda mais. Bons engenheiros, bons mecânicos, você tem que cuidar deles, você tem que motivá-los. Se você não conseguir o sucesso, eles se sentem tão mal quanto você. Então você tem que ser um jogador dentro equipe, trabalhar muito duro para o seu sucesso.”

"Minha opinião era que, às vezes, ele não dava apoio suficiente às pessoas da equipe naquela época."

1st: Ayrton Senna McLaren, centre. 2nd: Alain Prost Williams, left. 3rd: Mika Hakkinen McLaren, right.

1st: Ayrton Senna McLaren, centre. 2nd: Alain Prost Williams, left. 3rd: Mika Hakkinen McLaren, right.

Photo by: Sutton Images

Podium: race winner Ayrton Senna, McLaren, third place Mika Hakkinen, McLaren

Podium: race winner Ayrton Senna, McLaren, third place Mika Hakkinen, McLaren

Photo by: Sutton Images

Hakkinen conseguiu seu primeiro pódio na Fórmula 1 na corrida seguinte a Portugal, em Suzuka, no Japão. Como você se sentiu?

"Incrível", disse sorrindo, antes de acrescentar rapidamente: "claro que eu estava feliz, mas - desculpe usar a linguagem ruim – eu também estava chateado por não ganhar”.

"Isso me deu muita confiança e me senti bem por ter mostrado à equipe que poderia fazer isso.”

“Nestas circunstâncias, fiquei muito feliz por estar lá. Ser um dos dois pilotos da McLaren... e com Alain, claro. Estar ao lado desses grandes campeões no pódio me motivou.”

Next article
Nome “Racing Point” mudará antes de temporada 2019

Previous article

Nome “Racing Point” mudará antes de temporada 2019

Next article

Canadense se torna piloto reserva da Williams em 2019

Canadense se torna piloto reserva da Williams em 2019
Load comments