Hakkinen: Pneus e regulamento motivam boas corridas na F1

compartilhar
comentários
Hakkinen: Pneus e regulamento motivam boas corridas na F1
Federico Faturos
Por: Federico Faturos
Traduzido por: Daniel Betting
20 de abr de 2018 21:45

Mika Hakkinen, bicampeão da Fórmula 1, diz que pneus Pirelli e estabilidade do regulamento são as razões pelas quais ele viu um show melhor até agora na temporada de 2018

Mika Hakkinen
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14 and Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H battle
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB14 and Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H battle
Max Verstappen, Red Bull Racing RB14 and Kimi Raikkonen, Ferrari SF71H battle
Charles Leclerc, Sauber C37 and Brendon Hartley, Scuderia Toro Rosso STR13
Lewis Hamilton, Mercedes-AMG F1 W09 EQ Power+
Valtteri Bottas, Mercedes-AMG F1 W09 EQ Power+
Race winner Daniel Ricciardo, Red Bull Racing

De acordo com a análise de Mika Hakkinen, o trabalho da Pirelli este ano, com a implementação do novo pneu hipermacio e o fato de que outros compostos sejam agora mais macios, tem muito a ver com a luta que tem sido travada na pista nas três corridas disputadas na temporada.

"Do meu ponto de vista, há duas razões pelas quais a Fórmula 1 está oferecendo um espetáculo melhor", escreveu Hakkinen em sua coluna habitual para o site Unibet.

"A primeira são os pneus Pirelli, já que agora há uma gama mais ampla de pneus para escolher e, em geral, os compostos disponíveis são mais macios do que antes".

"Isso cria uma janela de rendimento mais estreita para cada pneu e parece que a Mercedes está sofrendo. Eles tiveram no passado um ou dois problemas, mas este ano é mais perceptível e, entretanto, Ferrari e Red Bull têm se beneficiado", disse o ex-piloto da McLaren.

A segunda razão que Hakkinen considera fundamental é a estabilidade do regulamento dos últimos anos, que permitiu aos perseguidores da Mercedes encurtar distâncias com a fabricante alemã, dominante na F1 desde 2014, quando começou a era híbrida dos motores.

"A segunda razão para a mudança no ranking dentro da categoria é que algumas regras-chave permaneceram inalteradas e, ao longo do tempo, as equipes grandes foram se igualando em termos de rendimento.”

"A Mercedes-Benz fez seu trabalho muito bem quatro anos atrás quando começou a nova regulamentação dos motores híbridos e eles fizeram uma grande diferença. As regras também limitaram tanto o desenvolvimento quanto os testes, o que fez a competição demorar para alcançá-los", disse.

Por último, Hakkinen valorizou a existência de três equipes com chances de ganhar e disse que não vê uma Mercedes novamente dominante no curto prazo.

"Parece que agora temos três equipes capazes de ganhar corridas regularmente, o que é uma notícia fantástica. Pessoalmente eu não acho que a Ferrari tenha dado um grande passo à frente ou a Mercedes um grande passo para trás".

"A Fórmula 1 é tão complexa que os resultados refletem o trabalho de centenas de engenheiros em cada equipe e, portanto, cada solução - ou problema - é o resultado de muitas pessoas diferentes contribuindo com muitas ideias diferentes".

"Diante desse cenário complicado, eu não esperaria que a Mercedes voltasse rapidamente a uma posição de domínio com muita facilidade. Estamos vendo mais resultados inesperados nas corridas que estão por vir".

Próxima Fórmula 1 matéria
Williams lucrou mais em 2017, mas aguarda ajuda da Liberty

Previous article

Williams lucrou mais em 2017, mas aguarda ajuda da Liberty

Next article

Verstappen crê que Red Bull vá sofrer nas retas de Baku

Verstappen crê que Red Bull vá sofrer nas retas de Baku
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Mika Hakkinen
Autor Federico Faturos
Tipo de matéria Últimas notícias